Seja o primeiro a compartilhar

Cavalos puro-sangue: 6 curiosidades sobre estes belos animais

Depois dos cachorros e gatos, os cavalos talvez sejam os animais mais queridos pelos humanos. Alguns nos ajudam como meio de transporte e força de trabalho no campo, além de serem ótimos animais de estimação, enquanto outros são ótimos esportistas. É nesse universo dos esportes que habitam os cavalos que são assunto dessa matéria: os puro-sangue ingleses. Aqui vão seis curiosidades sobre eles. 

1. Os cavalos puro-sangue são exímios esportistas

Começando por esse aspecto que citamos na introdução, os puro-sangue ingleses são ótimos esportistas. Eles têm destaque, principalmente, nas corridas em jóquei clubes, alcançando velocidades de mais de 65 km/h. Os cavalos quarto-de-milha americanos, que chegam a quase 90 km/h, são ainda mais rápidos, mas os puro-sangue conseguem sustentar essa velocidade máxima por mais tempo. 

Contudo, essa raça também é muito boa em corridas com obstáculos, em provas de adestramento e nas competições de hipismo completas (como nas Olimpíadas, que incluem diversas categorias). Os cavalos mais bem-sucedidos do hipismo costumam ser os puro-sangue ingleses. 

Fonte: Wikimedia CommonsFonte: Wikimedia Commons

2. Ser "puro-sangue" é uma raça

Contudo, diferente do que esse nome pode sugerir, ser "puro-sangue" não tem a ver apenas com alguma pureza. Puro-sangue inglês é o nome de uma raça de cavalos (thoroughbred, em inglês), assim como quarto-de-milha, árabe, appaloosa... Essa raça é criada na Inglaterra há cerca de três séculos e ganhou o mundo, desde então.

Fonte: EquisportFonte: Equisport

3. A raça começou com apenas três garanhões

A criação de cavalos puro-sangue começou na Inglaterra na virada do século XVIII, quando três nobres importaram garanhões do Oriente Médio e fizeram cruzamentos com suas éguas, que eram fortes e rápidas. 

Os três "pais da raça" são o turcomano do Capitão Byerley, o árabe de Richard Darley e o berbere do Conde de Godolphin. Dos três, esse cavalo árabe é ancestral de mais de 95% dos puro-sangue atuais, segundo um estudo da Trinity College. Em resumo, todos os puro-sangue do mundo são "primos", em algum grau. 

Fonte: Wikimedia CommonsFonte: Wikimedia Commons

4. Todos os puro-sangue comemoram aniversário juntos

Não importa quando um puro-sangue nasça, seu aniversário é "comemorado" em 1º de janeiro (ou 1º de agosto, no hemisfério sul). Essa é uma convenção de séculos das associações de criadores de cavalos e dos esportes, já que os animais costumam ser agrupados por idade para cada modalidade esportiva. Desde o século XVIII é assim... 

Por isso, não é vantajoso para alguém comprar um puro-sangue nascido no final do ano. Mesmo com dois ou três meses de vida (ou até menos), ele será considerado mais velho assim que o ano virar. Desse modo, os criadores fazem o possível para que seus cavalos procriem e nasçam nas datas "certas". 

5. Puro-sangue inglês, mas não só inglês

A criação da raça começou na Inglaterra, mas logo os cavalos se espalharam por outros países. Isso preocupou alguns nobres ingleses, como o 7º Conde de Jersey, que tentou restringir cavalos puro-sangue dos Estados Unidos de competir na Terra da Rainha

A lei passou a valer em 1913, mas em 1949 começou a ser flexibilizada, com a presença de cavalos franceses com sangue americano nas competições. Há criações dessa raça nos Estados Unidos, em vários países da Europa e até aqui na América do Sul. 

Fonte: Horse Racing SenseFonte: Horse Racing Sense

6. O cavalo mais caro do mundo é um puro-sangue

Há cavalos de diversas raças e, quem gosta do animal, vai garantir que todos eles são lindos. Porém é um fato que os de raça são mais valorizados no mercado, ainda mais se forem legítimos puro-sangue ingleses. 

Em 2000, um deles foi vendido por nada menos que 70 milhões de dólares, na Irlanda: Fusaichi Pegasus tinha um histórico incrível nas corridas e, com três anos de idade, foi posto à venda para reproduzir. Quem o comprou esperava gerar outros campões como ele, mas os "filhos" Fusaichi Pegasus não foram tão bem sucedidos e ele terminou sua carreira como garanhão em 2020. 

Fonte: Thoroughbred Daily NewsFonte: Thoroughbred Daily News

Essas são as 6 curiosidades mais interessantes sobre uma das raças mais famosas desse animal tão fascinante que é o cavalo. Se começarmos a falar de outras raças, inclusive as mais raras, teremos assunto para diversos posts! Para ver outros textos sobre cavalos e outros animais, continue acessando o Mega Curioso.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.