Conheça o megamouth, um tubarão raríssimo que tem lábios de borracha
406
Compartilhamentos

Conheça o megamouth, um tubarão raríssimo que tem lábios de borracha

Último Vídeo

Há alguns dias, o Mega Curioso mostrou que o fóssil de um tubarão raríssimo foi encontrado na Austrália (perdeu? Clique aqui e leia a matéria). Porém, o encontro com esses animais perigosíssimos não parou por aí. Foi visto, em uma praia nas Filipinas, um espécime de um megamouth, o tubarão que tem lábios de borracha.

É claro que ele recebe esse nome graças à sua enorme boca escancarada e cômica. Muitas pessoas sequer ouviram falar sobre eles, simplesmente porque esses tubarões são muito raros. De acordo com o zoólogo marinho Christopher Bird, esse é o 60º vez que os seres humanos puderam ter contato com um animal dessa espécie.

A árvore genealógica dos megamouth

Assim como as baleias e os tubarões-frade, os megamouths são sugadores, ou seja, por conta de suas bocas grandes, eles são capazes de sugar águas-vivas e plânctons, alimentando-se disso. Bird e outros cientistas também acreditam que os lábios do tubarão são forrados de um material bioluminescente que atrai as presas.

Onde eles vivem

Por conta de sua raridade, é difícil para os cientistas marinhos dizerem em que lugar é possível encontrar um megamouth. Tudo o que se sabe é que eles vivem nas áreas mais fundas do mar, em profundidades nas quais os seres humanos não ousam chegar. A maioria deles foi encontrada nas Filipinas, Japão e Taiwan.

O tamanho desses tubarões

Embora não seja comum encontrarem esses tubarões, o que se sabe é que nenhum deles é de tamanho médio, tampouco pequeno. A média de um megamouth macho adulto é de 4 metros de comprimento, enquanto uma fêmea mede entre 1,90 a 4,90 metros. O maior espécime, encontrado em Taiwan, tinha 5,80 metros.

Quando ele foi visto pela primeira vez

Os megamouths fazem parte de uma espécie descoberta recentemente. O primeiro encontro com um desses tubarões foi em 1976, quando um animal — que media cerca de 4,50 metros — engoliu um paraquedas cheio de areia que estava submerso em seu habitat. O objeto era usado pela Marinha dos Estados Unidos como uma âncora.

Quando os tripulantes apresentaram a nova espécie para os cientistas, todos eles ficaram muito perplexos e foi só a partir daí que os estudos começaram. Com os anos, os pesquisadores foram tomando conhecimento sobre a raridade do animal, o que ainda hoje instiga demais a curiosidade de quem passa a vida pesquisando sobre os tubarões.

O mistério dos megamouths

Um verdadeiro mistério cerca essa espécie de tubarão, já que todos os encontros foram resultados de capturas feitas acidentalmente por barcos de pesca. Da década de 2000 para cá, houve um aumento no interesse e atenção das pessoas com relação aos megamouth, já que eles foram se tornando mais populares e também por conta de sua raridade.

"O mistério em torno deles nos lembra o quanto ainda temos que aprender sobre o mundo natural", disse Bird, acrescentando que a ignorância humana sobre os megamouth é, talvez, uma coisa boa. "Isso evita que as informações caiam nas mãos daqueles que certamente vão explorar essa criatura para vender filés de peixe ou hambúrgueres de megamouth".

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.