Biólogos da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, dizem que todas as espécies de animais, assim como nós, possuem personalidades distintas que influenciam diretamente nas suas atitudes diárias. A líder do estudo, Lena Grinsted, disse que as variações de temperamento nos animais são modificados conforme as espécies – porém exceções podem ser encontradas.

Como foco principal do estudo, foram escolhidas as aranhas. Sabemos que existem mais de 44 mil espécies de aranhas espalhadas ao redor do mundo, porém somente 25 delas são capazes de trabalhar e conviver em grupo. "Grande parte das aranhas vive solitariamente e é hostil mesmo com as suas espécies", disse Grinsted.

A principal característica de medição que os biólogos utilizaram para classificar o tipo de personalidade das aranhas foi chamada de “ousadia”. Desse modo, elas poderiam ser classificadas em uma escala de timidez e de audacidade. No caso das aranhas cooperativas, da espécie Stegodyphus sarasinorum, as personalidades puderam ser facilmente identificadas.

As aranhas da espécie selecionada organizam suas tarefas por, aparentemente, identificação. Algumas são responsáveis por capturar as presas, enquanto outras só aumentam as teias ou cuidam das outras aranhas. Algo bastante semelhante ao que as formigas já fazem, distribuindo as tarefas por classes (só que no caso das aranhas, não há grandes diferenciações entre elas).