Se não fosse por suas caudas, os cangurus provavelmente não andariam
361
Compartilhamentos

Se não fosse por suas caudas, os cangurus provavelmente não andariam

Último Vídeo

De acordo com um estudo realizado pela Universidade de New South Wales, o canguru utiliza sua longa cauda no momento de andar como se ela fosse uma perna extra. Calma lá, já vamos explicar. O estudo constatou que os animais usam mais as suas caudas do que as suas patas dianteiras quando andam. Os resultados promoveram novas percepções sobre o modo como os cangurus se locomovem, o que também pode render aplicações futuras em robôs avançados.

O professor Terry Dawson e seus colegas já haviam demonstrado que o peso da cauda do canguru age como contrapeso no momento dos pulos, como se fosse uma mola para armazenar energia para os próximos saltos. No estudo, os pesquisadores estavam bastante interessados em descobrir como os cangurus andam, especialmente quando fazem uso da cauda como se fosse uma perna, algo conhecido como caminhada de cauda pentapedal.

Arrastando a cauda pra lá e pra cá

Esse inusitado jeito de andar é caracterizado pelo fato de o animal sempre possuir três pontos fixos no chão, sendo um deles obrigatoriamente a cauda e os outros dois as patas traseiras ou dianteiras. Contudo, de acordo com os estudos de Dawson, os cangurus se cansam mais ao andar desse jeito do que simplesmente se saltitassem pelo chão.

Os estudos anteriores afirmavam que os cangurus utilizavam as caudas somente para manter o corpo ereto enquanto as patas ou as pernas impulsionavam o corpo, enquanto para Dawson elas aparentemente possuíam um papel mais importante, como se fossem propulsores dessas caminhadas (o que se provou verídico nas pesquisas). Para ver os cangurus andando com a ajuda de suas caudas, veja os vídeos abaixo:

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.