Roubar para viver: conheça 8 espécies de animais cleptoparasitas
61
Compartilhamentos

Roubar para viver: conheça 8 espécies de animais cleptoparasitas

Último Vídeo

Você conhece o cleptoparasitismo? Esse termo se refere ao comportamento que alguns animais apresentam, ao se aproveitarem de recursos conquistados por outros para se alimentar ou para outras questões de sobrevivência.

Diversas espécies de animais possuem esse tipo de comportamento, principalmente para comer. Só que, para conseguir isso, alguns apresentam características de muita habilidade, destreza e estratégia. Se em algum momento você teve um sanduíche ou um petisco roubado por um pássaro durante um piquenique, por exemplo, você já foi vítima dessa conduta.

Então, com foco nesse formato de comportamento, o site Mother Nature Network (MNN) publicou uma lista com 8 exemplares de animais cleptoparasitas. Confira quais são eles e como eles agem para roubar itens e alimentos de outras espécies:

1. Pinguim-de-barbicha

Essa espécie de pinguim é um exemplo de cleptoparasita que não rouba alimento, mas sim materiais de abrigo encontrados por outros animais. Uma de suas características é justamente a marca que lembra uma barbicha. Ela o deixa com uma aparência ainda mais amigável e acima de qualquer suspeita. Ele não tem uma cara simpática? Pode até ter, mas a verdade é que se trata de um “ladrãozinho” esperto.

2. Baleia cachalote

Essa espécie de baleia rouba peixes de outra espécie para se alimentar. Sabe quem é a vítima? Nós, humanos, mais precisamente os pescadores de linha ou rede. É isso mesmo, os cachalotes costumam furtar peixes fisgados em longas linhas, e há registros de casos em que elas também apareceram roubando os envolvidos em redes de pesca. Segundo o MNN, no Alasca, estima-se que animais dessa espécie sejam responsáveis por acabar com 5 a 10% dos peixes do tipo carvão-do-pacífico capturados pelos pescadores.

3. Gaivota

As gaivotas (à esquerda na imagem) são ousadas na hora de se alimentar. Elas não são aves mergulhadoras e vivem comendo peixes. Mas como? Bem, elas roubam a caça das andorinhas-do-mar (à direita). Elas, sim, são aves que mergulham para conseguir capturar os peixes. Essa é uma das maneiras pelas quais as gaivotas se alimentam, e, caso a empreitada não seja bem-sucedida, elas tentam com a próxima mergulhadora desatenta.

4. Aranhas do gênero Argyrodes

Aranha cleptoparasita (menor) age junto com a hospedeira da teia

As espécies de aranhas desse gênero costumam ser ladras desagradáveis, mesmo que as vítimas se enganem por um momento. Isso acontece porque elas invadem as teias alheias para comer as presas capturadas e tomam conta de tudo. No início, elas fazem praticamente uma limpeza na rede das outras aranhas porque acabam com todos os restos de insetos ali presentes, tirando o que poderia se tornar lixo. O conceito de “boa companheira”, no caso, termina quando essas aranhas resolvem comer a própria dona da teia que invadiram.

5. Water cricket (Grilo d’água)

A espécie Velia caprai, conhecida em inglês como water cricket (grilo-d’água), pratica o chamado “cleptoparasitismo em grupo”. Quando um deles rouba uma presa que é grande ou pesada demais para ser transportada, os outros membros da “quadrilha” o ajudam com a recompensa de poderem comer o alimento tomado.

6. Hiena

As hienas são caçadoras muito hábeis, mas não utilizam suas qualidades de predadoras somente para capturar o próprio alimento. A habilidade e a agilidade que detêm são essenciais para situações em que se aproveitam da caça de leões. Sim, elas roubam parte da comida e conseguem fugir sem problemas. De certa forma, elas até precisam desse complemento, já que na fase adulta podem chegar a consumir de 13 a 18 kg de carne por refeição.

7. Abelhas “cuckoo” (Nomada fragariae)

Essas abelhas são conhecidas em inglês por “cuckoo”, que é o mesmo nome do pássaro chamado de “corredor” em português. Essa ave toma conta do ninho de outra, mas ali cria seus filhotes. Já a abelha que leva o nome em referência ao pássaro age de uma forma diferente. Ao encontrar o ninho de outra espécie, coloca os seus ovos, e suas larvas crescem de maneira mais rápida que as da hospedeira. Assim, as intrusas se alimentam dos outros ovos, e a verdadeira dona do local cria os filhotes como se fossem os seus.

 8. Humanos

Não imaginava que um dos animais da lista seríamos nós, humanos? Então pense nos casos de pessoas que roubam comida de outras. Essa situação configura o comportamento de cleptoparasitismo. Além disso, há muita gente no mundo que acaba por aproveitar a caça de leões e outros predadores. É bem verdade que esses quadros não são comuns à maioria das pessoas, então isso quer dizer que você provavelmente não se encaixa nessa lista. Mas, e o mel? Bom, se você aprecia esse belo alimento produzido pelas abelhas, saiba que sim, você é um cleptoparasita.

Qual desses animais você achou o "ladrão" mais hábil e esperto? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.