Você já pensou no que acontece com a vida de ratinhos que são criados em laboratório para serem utilizados em experimentos científicos? Sabendo que na Itália são muitos ratos que morrem em laboratório sem receber qualquer ajuda, a fotógrafa Rachele Totaro decidiu mostrar como esses animais reagem quando chegam ao lado de fora dos laboratórios pela primeira vez.

De acordo com ela, muitos ratinhos ficam enjaulados mesmo após o fim dos experimentos, como forma de controle ou segurança. Pela lei na Itália, esses animais podem ser doados para pessoas ou instituições que se preocupam com o bem-estar dos animais, como é o caso da La Collina dei Conigli.

Caridade

Essa instituição em particular recebe sempre coelhos, ratos e outros animais que fizeram parte de diversos experimentos. Rachele apoia o trabalho da instituição há alguns anos e agora resolveu mostrar como esses animais ficam quando sentem o Sol na pele pela primeira vez.

As fotos mostram ratinhos curiosos com as cores do mundo, com os cheiros diferentes e com seus primeiros momentos de liberdade. De acordo com a fotógrafa, os animais reagem de maneira diferente: tem os que ficam mais tímidos, os que são exploradores curiosos, os que gostam de afago e por aí vai. Depois de ver as fotos, nos conte o que achou desse projeto.