Fotos policiais colorizadas trazem criminosos de volta à vida

Fotos policiais colorizadas trazem criminosos de volta à vida

Último Vídeo

O artista irlandês Matt Loughre é o nome por trás do projeto My Colorful Past, que, desde o ano de 2016, está trazendo de volta à vida fotos de diversos criminosos da década de 1930 por meio da colorização. As fotos, conhecidas como mugshots, foram tiradas de um livro de identificação policial de criminosos da vida real de Newcastle (Inglaterra), presos por roubo, arrombamento, furto de carteiras e mendicância.

O processo de colorização é um jogo de paciência e descoberta de fatos que existe desde o advento da fotografia pelo uso de colorização química. Na era digital, esses métodos há muito foram abandonados por causa de hardware e software. O artista realiza esse trabalho com um Wacom Mobile Studio Pro e produz desde colorização até animação.

Em 2016, o trabalho de Loughrey foi descoberto online pela WACOM, que resolveu apoiá-lo e também promovê-lo. No ano seguinte, o trabalho foi publicado pela revista National Geographic, o que tornou o interesse secundário do artista pela colorização rapidamente em uma uma prioridade.

Em 2018, o artista trabalhou em um projeto para dar vida a centenas de fotos de presidiários destinadas a um museu australiano. Atualmente, Loughrey está explorando toda uma série de possibilidades de coloração e animação que estão revivendo fotografias históricas, de Ellis Island à Guerra Civil Americana.

Thomas Orange

Fonte: Matt Loughrey/Reprodução(Fonte: Matt Loughrey/Reprodução)

Thomas Orange, que exibia um corte de cabelo muito semelhante ao personagem de Cillian Murphy em Peaky Blinders, nasceu em 1907. Ele era trabalhador e tinha cicatrizes na sobrancelha direita, no punho e no joelho esquerdos. Ele era conhecido por furtar e forçar bloqueios em invasão de lojas.

James Potter

Fonte: Matt Loughrey/Reprodução(Fonte: Matt Loughrey/Reprodução)

James Potter, nascido em 1901, era trabalhador e tinha uma longa cicatriz no lado direito do pescoço. Ele era conhecido por invadir bares, lojas e armazéns.

Albert Dick

Fonte: Matt Loughrey/Reprodução(Fonte: Matt Loughrey/Reprodução)

Nascido em 1911, Albert Dick era trabalhador, "general-ladrão" e "destruidor de cofres". Ele se associou a outros ladrões.

James Casey

Fonte: Matt Loughrey/Reprodução(Fonte: Matt Loughrey/Reprodução)

James Casey, retratado aqui em novembro de 1931, nasceu em 1906. Ele era um jardineiro "especializado" em "várias formas de furto".

James Lowrie

Fonte: Matt Loughrey/ReproduçãoFonte: Matt Loughrey/Reprodução

Nascido em 1892, James Lowrie também tinha o apelido de "Johnstone" e era chamado de "Sunderland Kid". Trabalhador, ele tinha cicatrizes nas costas e na mão direita. Era conhecido por roubar pessoas, assaltar e era considerado um batedor de carteiras "especializado".

John Dodgson

Fonte: Matt Loughrey/ReproduçãoFonte: Matt Loughrey/Reprodução

O desalinhado John Dodgson era um mineiro. Nascido em 1902, seus crimes foram de furto. Era um ladrão geral, a polícia descreveu-o como um "personagem ruim".

James Hargreaves Jones

Fonte: Matt Loughrey/ReproduçãoFonte: Matt Loughrey/Reprodução

James Hargreaves Jones nasceu em 1896 e tem uma cicatriz distintiva no lado do rosto. Dizia-se que ele era um mendigo e conhecido por invadir casas vazias.

Thomas Boyd

Fonte: Matt Loughrey/ReproduçãoFonte: Matt Loughrey/Reprodução

Dapper Thomas Boyd nasceu em 1900, usava o nome "Coyne" como apelido e era carpinteiro. Tinha cicatrizes no lábio superior, no antebraço direito, no pulso direito e no seio esquerdo. A polícia disse que ele se associou a "toda classe de ladrões".

Thomas Giles

Fonte: Matt Loughrey/Reprodução(Fonte: Matt Loughrey/Reprodução)

Thomas Giles, nascido em 1890, era trabalhador e invadiu casas. Ele também tinha condenações por furto de metal, moedas falsificadas e de veículos.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.