Seja o primeiro a compartilhar

Chernobyl pode virar Patrimônio Mundial da humanidade pela Unesco

O desastre nuclear de Chernobyl completa 35 anos nesta segunda-feira (26) e o governo da Ucrânia, onde ficava o território da usina, agora quer transformar o local em um Patrimônio Mundial.

O título, também conhecido como Patrimônio da Humanidade, é conferido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) para locais de "inigualável e fundamental importância para a humanidade", seja por feitos culturais ou históricos.

Para receber a condecoração, a localidade precisa ser aprovada a partir de uma lista de diversos concorrentes anuais. A inscrição parte de países membros da ONU e já conta com 1.121 regiões oficializadas como Patrimônio Mundial.

O selo de patrimônio mundial da UNESCO.O selo de patrimônio mundial da UNESCO.

Elas incluem o Taj Mahal, na Índia, o santuário de Machu Picchu, no Peru, e o Grand Canyon, nos Estados Unidos. O Brasil possui 22 locais oficializados como patrimônios pela UNESCO. As áreas passam a ser consideradas zonas importantes de preservação e até turismo. 

Preservação para conscientizar

O local já era procurado para visitar guiadas a regiões hoje consideradas seguras ou com uso de equipamentos de proteção, mas ficou ainda mais conhecido depois da série Chernobyl, exibida em 2019 pela HBO.

Porém, o objetivo do governo não é apenas atrair mais pessoas, mas também imortalizar o território como um alerta para a humanidade, que deve aprender com os erros cometidos na época e o heroísmo daqueles que ajudaram a minimizar os danos.

A usina ao fundo, vista de um telhado de edifício em Pripyat.A usina ao fundo, vista de um telhado de edifício em Pripyat.

"Nós acreditamos que colocar Chernobyl na lista de patrimônios da UNESCO é um passo inicial e importante para ter esse lugar incrível como uma destinação única de interesse para toda a humanidade. A importância da zona de Chernobyl vai muito além das fronteiras da Ucrânia, mas também sobre direitos das pessoas e história", afirmou à Reuters o ministro da cultura ucraniano, Oleksandr Tkachenko.

Relembre o acidente

O reator número 4 da usina nuclear de Chernobyl explodiu em 26 de abril de 1986, quando o território ainda era parte da União Soviética. O local fica a cerca de 108 km da capital da Ucrânia, Kiev.

Apesar da evacuação forçada pelo governo, que retirou mais de 300 mil pessoas da região, as autoridades demoraram a agir e reconhecer a gravidade do incidente. Cidades próximas, como Pripyat, foram bastante afetadas e viraram localidades fantasma, já que permanecem inabitáveis devido aos ainda altos níveis de radiação. 

O número de mortos é controverso até hoje: enquanto comitês oficiais contam apenas algumas dezenas de mortes, entre eles apenas operários da usina e membros do corpo de bombeiros que chegaram primeiro ao local, centenas de milhares de pessoas foram afetadas.

Na manhã de 26 de abril de 2021, como ocorre todos os anos, moradores de diversas regiões da Ucrânia prestaram homenagens às vítimas.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.