Se você usou fraldas mais confortáveis, agradeça à Marion Donovan

Quem poderia imaginar que até meados do século XX as fraldas descartáveis — um item tão caro e essencial atualmente — seriam desprezadas por muitas empresas e até consideradas pouco atraentes para o mercado?

No final da década de 1940, uma mulher chamada Marion Donovan decidiu mudar isso. Nascida em South Bend, Indiana (Ohio, EUA), ela sempre teve seu pai, engenheiro e inventor, como o maior apoiador de suas ideias. Quando ainda estava no Ensino Fundamental, Donovan chegou a criar um tipo de pó de limpeza para os dentes, antes de crescer e se tornar editora em revistas femininas em Nova York.

A ideia revolucionária para as fraldas veio em um momento crucial de sua vida, em um contexto similar ao de Joy Mangano ao desenvolver seu esfregão miraculoso em 1990. Donovan estava casada e morava em Connecticut, tinha-se tornado uma jovem mãe exausta de trocar lençóis molhados do berço de seu filho e de vê-lo constantemente assado por causa das calças de borracha que deveriam conter a urina.

Boater, a revolução

Marion Donovan. (Fonte: Pinterest/Reprodução)Marion Donovan. (Fonte: Pinterest/Reprodução)

Em um momento de catarse, a mulher puxou a cortina do chuveiro, cortou-a em pedaços e costurou uma capa de plástico semelhante a um envelope estofado à prova-d’água com adesivos em vez de alfinetes. Donovan chamou sua criação de "boater".

Entretanto, assim como Mangano e seu esfregão, Donovan encontrou ainda mais resistência dos fabricantes em 1949. Eles diziam que nenhuma mulher iria querer seu produto e que o mercado estava feliz comprando as calças plásticas para os bebês. Foi então que, como toda inventora que acredita no potencial de sua criação, ela começou a fabricar sua fralda por conta própria.

(Fonte: Lamelson Center/Reprodução)(Fonte: Lamelson Center/Reprodução)

Enfrentando todos os riscos, incluindo o de uma sociedade que menosprezava vendedores ambulantes e a possibilidade iminente de fracasso financeiro, Donovan começou a vender sua fralda boater nas ruas.

Contrariando todas as probabilidades, foi na Saks Fifith Avenue que ela encontrou sucesso instantâneo. Dois anos depois, Donovan estava vendendo suas patentes para a Keko Corporation por US$ 1 milhão.

(Fonte: Lamelson Center/Reprodução)(Fonte: Lamelson Center/Reprodução)

Ela até pensou em desenvolver uma fralda com papel absorvente e totalmente descartável, mas os executivos não demonstraram interesse por isso na época. Como resultado, eles perderam a chance para a Pampers, que lançou a primeira linha de fraldas descartáveis, em 1961.

Até 4 de novembro de 1998, a data em que descansou em paz, Donovan fez muito pela indústria ao garantir um total de 20 patentes com suas invenções que revolucionaram a sociedade.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.