Qual é a história por trás do hino de cada estado no Brasil?

Seja durante a Copa do Mundo, Olimpíadas ou até mesmo antes da aula no colégio, é bem provável que você já tenha aprendido a cantar o hino nacional em algum momento da sua vida. Entretanto, você sabia que cada um dos 26 estados do Brasil, além do Distrito Federal, também possuem um hino próprio?

E se essa informação já era clara, você sabe como cantar o hino do seu estado? A verdade é que cada uma dessas canções carrega consigo um alto valor histórico e hoje nós iremos nos aprofundar um pouco mais sobre cada uma delas. Veja só!

Hino do Acre

Composto pelo médico e poeta Dr. Francisco Mangabeira em 1903 e eternizada pelo músico Mozart Donizeti, o hino do Acre ressalta a beleza natural do estado e também as conquistas de guerra dos soldados da região. A canção foi desenvolvida pela primeira vez enquanto Mangabeira esteve no exército em Capatará.

Hino de Alagoas

Escrita em fevereiro de 1894 pelo poeta e jornalista Luiz Mesquita, a letra do hino oficial de Alagoas foi feita a pedido Governador Gabino Besouro. A canção também ressalta a beleza local e celebra a liberdade de seu povo. 

Hino do Amapá

O hino oficial do Amapá, também chamado de Canção do Amapá, só foi ser oficializada pelo Decreto Nº008 em 1984. A letra é derivada do poema homônimo de Joaquim Gomes Diniz, que destaca a lealdade de seu povo ao Brasil e a vontade de luta por um futuro melhor. 

Hino do Amazonas

Instituído em setembro de 1980, o hino oficial do Amazonas surgiu em meio a existência informal de vários outros. Sua eleição foi resultado de concurso público e a letra é do poeta Jorge Tufic Alaúzo. A canção fala sobre a beleza da liberdade de seu povo e o orgulho de um povo que se doa pela vida e pelos sonhos.

Hino da Bahia

Também chamado de Hino ao Dois de Julho, o hino oficial da Bahia é uma alusão ao dia 2 de julho de 1823. Nesta data, o estado se libertou do comando português. Por isso, a letra de Ladislau dos Santos Titara rejeita o comando dos déspotas e celebra o fim do tiranismo.

Hino do Ceará

Adotado em 1903, o hino do estado do Ceará foi criado por intelectuais cearenses para comemorar os 300 anos de fundação do Ceará, que considera a vinda dos primeiros portugueses à região em 31 de julho de 1603. Esse dia é considerado o marco cronológico mais antigo da história do estado. 

Hino do Espírito Santo

Criado em 1894 pelo advogado, jornalista e poeta brasileiro Peçanha Póvoa, o hino do Espírito Santo celebra as glórias do passado em meio ao nascer de um novo dia. Entre todas as características, a canção ressalta que os capixabas são um povo com fé e crença farta. 

Hino de Goiás

Introduzido em 1919, o hino oficial de Goiás foi substituído em 2001. Sendo assim, a letra criada por José Mendonça Teles tornou-se a versão reproduzida por todas as partes. A mudança se deu para que novas informações valiosas para a identidade do povo goiano fossem trazidas por meio dos versos. 

Hino do Maranhão

Adotado oficialmente em 1911, o hino oficial do Maranhão é de autoria do professor Antônio Batista Barbosa de Godóis. A canção celebra os heróis nascidos no estado, a vitória para expulsar os holandeses do território e a conquista da liberdade contra os portugueses. 

Hino do Mato Grosso

Criado em 1983, o hino do Mato Grosso foi iniciativa do governador Júlio José de Campos, que oficializou a letra do poema "Canção Mato-grossense", de Dom Francisco de Aquino Corrêa. A letra da música foi entoada pela primeira vez em 1919, durante a comemoração do bicentenário da fundação de Cuiabá.

Hino do Mato Grosso do Sul

O hino oficial do Mato Grosso do Sul foi instaurado em 1979 e escolhido em concurso. A letra de Jorge Antônio Siufi e Otávio Gonçalves Gomes ressalta as belezas naturais do estado e cita alguns personagens históricos, como Vespasiano Martis e os Guaicurus. 

Hino de Minas Gerais

O estado de Minas Gerais não possui um hino oficial. Embora a canção "Oh! Minas Gerais" seja vista como tal, não há nenhum decreto no estado que confirme essa afirmação. 

Hino do Pará

Com letra de Artur Teódulo Santos Porto, o hino do Pará tornou-se oficial em outubro de 1969. A canção é um poema de exaltação ao estado, que fala de sua beleza natural e da exuberância de suas matas, flores e rios, tal qual o heroísmo de seu povo. 

Hino da Paraíba

Apesar de ter sido apresentado pela primeira vez em 1905, o hino da Paraíba só foi ser oficializado em 1979. Escrita por Francisco Aurélio de Figueiredo e Melo, a canção é mais um dos hinos brasileiros que ressalta o heroísmo de seu povo, sobretudo "repelindo o assalto do estrangeiro". 

Hino do Paraná

Considerado um dos símbolos do estado, o hino oficial do Paraná foi estabelecido em 1947, mas criado em 1903. Com letra de Domingos Nascimento, a canção ressalta a beleza do estado, que vibra em festa e almeja a prosperidade no futuro. 

Hino de Pernambuco

O hino de Pernambuco contou com artistas consagrados em sua elaboração, como Alceu Valença, Dominguinhos, e Cannibal. Composto em 1908 pelo poeta Oscar Brandão da Rocha, o hino foi regravado nos mais variados estilos em 2002 para expandir sua popularidade. 

Hino do Piauí

De composição do poeta Antônio Francisco da Costa e Silva, o hino do Piauí foi instaurado em 1923. Sua letra foi criada para celebrar o centenário de adesão do estado à Independência do Brasil, que ocorreu em 13 de março de 1823.

Hino do Rio de Janeiro

Intitulado de Hino 15 de Novembro, o hino oficial do Rio de Janeiro foi composto em 1889 pelo maestro da Força Militar do Estado João Elias da Cunha, com letra de Antônio José Soares de Souza Júnior. No dia 15 de novembro de 1889, cada província da República foi declarada uma unidade federativa. 

Hino do Rio Grande do Norte

Escrito pelo senador José Augusto Meira Dantas, o hino oficial do Rio Grande do Norte foi adotado em 1957. Sua letra celebra os valores potiguares. O estado chegou a ter outro hino no passado, mas este nunca foi oficializado.

Hino do Rio Grande do Sul

O Hino Rio-Grandense, como também é chamado, tem letra de Francisco Pinto da Fontoura e foi adotado oficialmente em 1966. Ao longo da história, existiram três versões diferentes para a canção. Porém, a primeira estrofe foi removida pelos dispositivos legais. A canção celebra a Revolução Farroupilha. 

Hino de Rondônia

O hino de Rondônia chama-se "Céus de Rondônia", um poema de Joaquim Araújo Lima. Foi instituído como hino oficial do estado em 1981, no ano de criação do estado. A canção também ressalta a beleza natural do estado e o orgulho de ser brasileiro.

Hino de Roraima

Escrito pelo poeta roraimense Dorval Magalhães, o hino oficial de Roraima foi escolhido por concurso público em 1996. A letra fala sobre o amor de seu povo pelo estado, que é a união federativa mais nova do Brasil. 

Hino de Santa Catarina

Sancionado por lei pelo governador Hercílio Luz em 1805, o hino oficial de Santa Catarina tem letra do romancista Horácio Nunes Pires. Por possuir um aspecto forte abolicionista em sua melodia, a canção por vezes é considerada pouco representativa à história do estado. 

Hino de São Paulo

O Hino dos Bandeirantes, como também é chamado o hino oficial de São Paulo, foi instituído em 1974. A canção é proveniente de um poema homônimo do poeta Guilherme de Almeida. Sua letra tem como inspiração a Independência do Brasil e a conquista da liberdade contra os portugueses. 

Hino de Sergipe

Oficializado por meio de uma Assembleia Provincial em 1836, o hino do Sergipe é o mais antigo símbolo do estado. A letra é do poeta e professor Manoel Joaquim de Oliveira Campos, que fala sobre a emancipação política da região em 1820, que antes pertencia ao estado da Bahia. 

Hino do Tocantins

O hino oficial do Tocantins foi instituído em 1998. Com letra de Liberato Costa Póvoa, a canção cita a luta do povo rebelde contra as oligarquias e ressalta a firmeza de seu povo contra a tirania, além de bradar por um futuro melhor. 

Hino do Distrito Federal

O hino do Distrito Federal, ou Hino a Brasília, tem letra de Geir Nuffer Campos e foi oficializado em 1961. A primeira apresentação ocorreu diante do então presidente Juscelino Kubistchek em 16 de maio de 1960. A música precisou passar pelo crivo do Ministério da Educação e da Cultura. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.