Ponte Choluteca: a história da ponte mais famosa de Honduras

A famosa Ponte Choluteca, em Honduras, tem consigo uma verdadeira história de superação. Apesar de a 1ª "edição" dela ter sido construída em 1935, as autoridades locais decidiram construir uma nova ainda maior (com 484 metros de comprimento) em comparação com a versão anterior (aos 300 metros).

Inaugurada em 1996, a nova ponte foi apelidada de "ponte do sol nascente" e foi construída para aguentar condições climáticas extremas que volta e meia ocorrem em Honduras, como chuvas fortes e ciclones. Em 1998, então, o projeto teve seu primeiro teste de resistência ao enfrentar o Furacão Mitch, cujos ventos causaram fortes danos no país. O resultado foi surpreendente.

Transposição do rio

(Fonte: Internet/Reprodução)(Fonte: Internet/Reprodução)

A construção da Nova Ponte Choluteca foi obra de uma empreiteira japonesa, contratada pelo governo de Honduras para confeccionar uma estrutura forte o suficiente e que cumprisse a função de atravessar a população hondurenha de um lado ao outro do rio, que deu origem ao nome do projeto. 

O problema, entretanto, é que poucas pessoas estavam preparadas para os efeitos que o Furacão Mitch teria sobre a região. Durante as tempestades violentas, o Rio Choluteca transbordou e inundou toda a área em sua volta. Quando a água baixou, boa parte das estruturas locais haviam sido destruídas, mas a ponte continuava intacta.

Porém, existia um grande problema: o rio mudou de lugar. A chuva fez o trajeto da água mudar de direção, além de destruir prédios e outras vias ao redor da Ponte Choluteca. Então, o que antes servia como uma ligação entre os dois lados do rio, acabou virando um projeto abandonado "no meio do nada". 

Crise e tragédia

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Após o incidente, o Furacão Mitch acabou ficando conhecido como um dos ciclones tropicais mais devastadores que já passaram pelo Oceano Atlântico. Com ventos de mais de 270 km/h, o fenômeno gerou, em 4 dias, cerca de 190 centímetros de chuvas e matou mais de 7 mil pessoas. 

Quando tudo estava devastado, parecia que somente a ponte do sol nascente havia permanecido de pé, e não demorou muito para que ela passasse a ser chamada de algo como "ponte para lugar nenhum", visto que não se conectava a mais nada e não tinha finalidade por não estar mais posicionada sobre o rio.

Reconstrução e adaptabilidade

(Fonte: Choluteca.net)(Fonte: Choluteca.net)

Foram necessários 5 anos até que Honduras começasse a recolocar o vagão sobre os trilhos. Sob o governo de Ricardo Maduro, a Nova Ponte Choluteca recebeu uma reforma em 2003 e foi reconectada à rodovia ao seu redor. Desde então, tornou-se um símbolo turístico e de muito orgulho para a população hondurenha.

Até os dias atuais, a história da construção da ponte é utilizada como um ditado sobre superação e adaptabilidade, visto que ganhou um novo significado após perder seu propósito inicial por conta do desastre natural. Portanto, não deixe de visitar esse marco simbólico caso visite Honduras em algum momento da sua vida!

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.