Segundo teoria da conspiração, o cantor Eminem foi clonado

Não, você não leu errado. O astro do rap não poderia escapar do ciclo eterno de teorias da conspiração que existem envolvendo famosos: como Avril Lavigne e sua aparência que nunca envelhece; com Elvis Presley que, supostamente, não morreu; e com Michael Jackson, que teria forjado sua morte para poder escapar do mundo da fama e poder viver uma vida feliz longe dos holofotes que o condenaram até depois de sua morte.

Mas o que poderia haver de errado com Marshall Bruce Mathers III, mundialmente conhecido como Eminem, o controverso rapper que já foi chamado de “praga da música” devido a suas letras que incitam violência contra a mulher e à comunidade LGBTQIAP+.

Alguns teoristas “têm” tudo para acreditar que o cantor foi substituído por um clone. É estranho porque essa hipótese tende a surgir quando o músico em questão morreu em circunstâncias misteriosas, como Jim Morrison. Mas, nesse caso, Eminem, supostamente, ainda está vivo, e só foi substituído por uma máquina.

Por mais insano que tudo isso seja, é interessante querer saber por que algumas pessoas pensam que o cantor não é o verdadeiro “Slim Shady”, como ele canta em sua música lançada em 2000.

Como começou

(Fonte: Pinterest/Reprodução)(Fonte: Pinterest/Reprodução)

Em meio a tantas variantes que cercam a teoria, uma delas, segundo o site em espanhol chamado La Guía del Varón, Eminem teria morrido em 2006. Isso teria acontecido no intervalo de 5 anos entre os álbuns e um ano após ele entrar na reabilitação por sua dependência em remédios para dormir.

Assim como empresas de K-pop estocam gravações em seus servidores para quando um de seus idols precisa servir ao exército sul-coreano, a gravadora do rapper queria ter certeza de que Eminem continuaria ganhando muito dinheiro. Portanto, surgiu a decisão de substituir o astro por um androide.

(Fonte: LADbible(Fonte: LADbible/Reprodução)

Para embasar essa teoria, o site apresenta evidências fotográficas de que o atual Eminem não é o mesmo que invadiu a cena do rap no final da década de 1990, como imagens de antes e depois do cantor, apontando que suas maçãs do rosto estão mais proeminentes e sua mandíbula ficou mais fina — aparentemente, sem considerar o processo natural do ser humano: o envelhecimento.

A postagem alega que o rapper teve sua imagem “ajustada” desde que foi clonado, mudando para um tipo de estilo de vestimenta mais sóbria. Sendo que isso só prova, mais uma vez, que a moda muda muito rapidamente.

ERROR

(Fonte: Hypebeast/Reprodução)(Fonte: Hypebeast/Reprodução)

Por muitos anos, a teoria da conspiração de que Eminem havia sido substituído por um robô ficou suspensa, mas isso mudou em 2017, após uma entrevista concedida para a BBC Radio1 com Zane Lowe.

No vídeo, Eminem avisa Lowe no final da entrevista que ele não deve ficar “preso na sua cabeça”. Depois que o repórter pede para o cantor se dirigir aos telespectadores em casa, o rapper diz as palavras “fiquem fora da minha cabeça” e, em seguida, encara a câmera em silêncio por vários segundos, sem mover um músculo, apenas com a boca entreaberta. E, de repente, como se nada tivesse acontecido, os dois apertaram as mãos e Lowe agradeceu pelo tempo dele.

O teorista Vrillex, de seu canal no YouTube, foi o responsável por reacender essa chama da conspiração, ao carregar em seu canal uma versão editada do momento em que o “clone de Eminem” teria falhado. Várias pessoas concordaram que algo não estava certo, mas outras pessoas apontaram que aquilo era só o “Eminem sendo Eminem”.

Em 2019, Tom MacDonald lançou a música “Rappers Clonados”, inflamando mais ainda a teoria de Eminem, por falar diretamente sobre o cantor e as conspirações envolvendo seu nome.

Mas o rapper não foi o único mencionado, seguido pela frase “se eles não podem controlar você, eles apagam seu eu antigo”, MacDonald aponta que outros rappers famosos, como Gucci Mane e Kodak Black, também foram clonados — todos, por coincidência ou não — envolvidos com polêmicas ao longo de sua carreira.

Seja como for, Eminem continua vivo e fazendo sucesso em seu cenário mundial, do jeito que sua gravadora desejava há 15 anos…

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.