A pele que habito: artista transforma desordem cutânea em arte
303
Compartilhamentos

A pele que habito: artista transforma desordem cutânea em arte

Último Vídeo

Você já ouviu falar de uma condição cutânea chamada dermografismo? Ela é considerada comum e 5% da população mundial apresenta o conjunto de características que define a desordem, sendo que a mais comum delas é o inchaço na pele em forma de alto-relevo como resposta a qualquer arranhão.

A artista norte-americana Ariana Page Russell é portadora de dermografismo, e a característica que já a incomodou muito, principalmente devido à vermelhidão da pele, acabou fazendo com que ela transformasse o próprio corpo em arte. Em entrevista à ABC News, ela explicou que os arranhões levam cinco minutos para ficarem em alto-relevo e 30 para sumirem completamente – tempo suficiente para que ela faça alguns desenhos em sua pele e os fotografe.

Ela explica que seu trabalho causa espanto e estranhamento em algumas pessoas, mas as reações não a incomodam. Após conseguir expor algumas de suas fotos, Ariana já encontrou compradores, e sua pele agora é, para ela, uma tela sempre em branco.

De acordo com a artista, os desenhos não causam dor, embora ela diga que sinta a pele ficando “levantada”. Perguntada sobre uma cura hipotética para a sua condição, Ariana disse que não aceitaria, que acha divertido ter essa particularidade. Ficou curioso para ver o trabalho da artista? Confira algumas imagens a seguir e depois nos conte o que você achou delas.

1 – Marquinhas

Fonte da imagem: Reprodução/ArianaPageRussell

2 – Setas

Fonte da imagem: Reprodução/ArianaPageRussell

3 – Pontilhado

Fonte da imagem: Reprodução/ArianaPageRussell

4 – Escrita

Fonte da imagem: Reprodução/ArianaPageRussell

5 – Padrão

Fonte da imagem: Reprodução/ArianaPageRussell

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.