Como as bactérias invadem as nossas casas?
23
Compartilhamentos

Como as bactérias invadem as nossas casas?

Último Vídeo

Não há como fugir totalmente delas. As bactérias estão em sua casa, em seu travesseiro e até no seu intestino. Elas fazem parte de nossa vida e de todo o ecossistema mundial. Muitas bactérias são benéficas, mas algumas não são tão bem-vindas, como aquelas decorrentes de sujeira, lixo e poeira, que podem entrar na sua casa facilmente e causar doenças.

Mesmo que você deixe o seu lar constantemente limpinho, é quase impossível formar uma barreira impenetrável contra algumas bactérias. Mas por quê? E como esses micro-organismos invadem o nosso lar?

Primeiro de tudo, porque muitas bactérias não se prendem totalmente na superfície, podendo entrar com o vento, na pele humana, nos calçados ou através do ar-condicionado e ficarsuspensas no ar.

No entanto, o esclarecimento de como são as formas mais comuns de “invasão” de bactérias em uma casa é complementado por uma pesquisa que foi divulgada no periódico científico PLOS ONE e comentado no Lab Rat, um dos blogs do site Scientific American.

Processo de análises

No estudo, os pesquisadores investigaram as fontes e origens de bactérias que estão suspensas no ar em um ambiente fechado, como uma sala ou um quarto.

Neste caso, a pesquisa analisou uma sala de aula da universidade e contou a quantidade e os tipos de bactérias estavam nesse espaço. Os pesquisadores então compararam essas espécies bacterianas com o conjunto encontrado na pele humana, no ar exterior, no sistema de ventilação e na poeira do piso interno.

Fonte da imagem: Shutterstock

Sem surpresa, quanto mais pessoas estavam na sala, mais partículas existiam no ar. Com esse resultado, os pesquisadores queriam verificar de onde os micro-organismos estavam vindo.

Para explorar ainda mais o efeito da ocupação da sala sobre as partículas no interior do ambiente, eles compararam três situações: a primeira em que uma única pessoa andava sobre o carpete do local, a segunda em que uma única pessoa caminhava em uma cobertura de plástico sobre o carpete (para evitar a suspensão de partículas do chão) e a terceira em que 30 pessoas caminhavam na cobertura de plástico.

Resultados

O resultado mostrou que o carpete era a principal fonte de partículas maiores e re-suspensas no ar, ainda que, com um número suficiente de pessoas, as partículas grandes foram ainda encontradas flutuando. Trocando em miúdos, é o carpete e não as pessoas andando nele que liberam as bactérias no ar.

O que é interessante é que isso sugere que os humanos desempenham dois papéis importantes na propagação de bactérias em ambientes fechados. Primeiro porque nós os introduzimos a partir da pele, cabelos e outros componentes de poeira que podemos carregar em nossas roupas e sapatos.

Em segundo lugar, ocupando uma casa que agita constantemente a poeira para cima, mantendo as partículas flutuando no ar. Portanto, é evidente que a solução para casas livres de bactérias seja remover as pessoas. Fácil, não é?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.