O que seria esta “monstruosidade” que apareceu na Nova Zelândia?
3.203
Compartilhamentos

O que seria esta “monstruosidade” que apareceu na Nova Zelândia?

Último Vídeo

Vira e mexe, o oceano nos presenteia com coisas estranhas que ele traz das profundezas e deposita em alguma praia do mundo. Nós do Mega Curioso inclusive já falamos a respeito de alguns desses “brindes” bizarros por aqui, como foi o caso da criatura de 4 metros que apareceu no México, do bicho sinistro que foi encontrado no Japão, de algo parecido com uma sereia descoberto na Inglaterra e do monstro marinho achado na Nova Zelândia.

E por falar na Nova Zelândia, uma de suas praias — a de Muriwai, situada na costa oeste da Ilha Norte — se tornou palco de mais uma aparição esquisita. De acordo com Bec Crew, do portal Science Alert, a “coisa” que você viu na imagem que abre esta matéria foi encontrada na última sexta-feira (9), e muitos (mega)curiosos foram até lá para conferir o tal monstro marinho.

Mistério

Segundo Bec, a “criatura” foi descoberta por uma mulher chamada Melissa Doubleday — que clicou uma porção de fotos e postou tudo no Facebook para ver se alguém conseguia identificar o que era. Melissa disse que, devido ao mau cheiro, ela chegou a pensar que se tratava da carcaça de uma baleia. Mas, ao se aproximar mais, percebeu que estava diante de algo com longos tentáculos cobertos pelo que ela descreveu como “vermes com conchas”.

Veja o suposto monstro marinho mais de perto

É claro que o post chamou a atenção, e muitas pessoas opinaram a respeito da origem da criatura, sugerindo que podia se tratar de uma baleia rastafári, de um monstro marinho com dreadlocks, de uma canoa maori e até de uma cápsula do tempo alienígena. O mais interessante — ou assustador — é que inclusive existe um videozinho no qual os tais “vermes com conchas” podem ser vistos se movendo! Olha só que coisa mais esquisita:

No entanto, assim como ocorre com a maioria das criaturas misteriosas que aparecem pelas praias, esse monstro acima não é assim tão... monstruoso. Segundo o pessoal da Sociedade de Ciências Marinhas da Nova Zelândia, o mais provável é que, em vez de ser um animal marinho (ou alienígena!), o que foi descoberto é um pedaço de madeira coberto por bichinhos.

Mais precisamente, os cientistas suspeitam que os animais sejam crustáceos da ordem Pedunculata, provavelmente da espécie Lepas anatifera. Esses organismos se alimentam por meio da filtragem da água e costumam nadar livres pelo oceano em sua fase larval. Contudo, quando alcançam a maturidade, eles se fixam sobre superfícies rígidas, como rochas, cascos de navios ou, o que parece ter sido o caso de agora, pedaços de embarcações naufragadas.

Ainda sobre os animais da espécie Lepas anatifera, eles se fixam através de estruturas chamadas pedúnculos e podem medir até 80 centímetros de comprimento. Além disso, quando eles se prendem a alguma superfície sólida, nunca mais “descolam” de lá e, se essa superfície acaba indo parar em alguma praia, a não ser que a peça seja rapidamente devolvida ao fundo do mar, os crustáceos acabam cozinhando sob o sol. Infelizmente, esse foi o destino dos bichinhos que você viu se movendo no vídeo.

[ATUALIZAÇÃO]

Olha que coisa mais bacana! Rogério Soares, um de nossos leitores, encaminhou para a redação aqui do Mega Curioso uma imagem que ele registrou na praia de Torres, no Rio Grande do Sul, e que mostra uma “monstruosidade” semelhante à que apareceu na Nova Zelândia. Segundo Rogério, no caso do monstro marinho brasileiro, se tratava de um tronco coberto pelos mesmos animais que nós descrevemos acima. Confira:

Esse foi o alien marinho clicado pelo nosso leitor no Rio Grande do Sul!

Aliás, em nome da redação aqui do Mega Curioso, muito obrigada pelo envio da imagem, Rogério!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.