Leoa é vista amamentando filhote de leopardo — e isso pode acabar muito mal
3.103
Compartilhamentos

Leoa é vista amamentando filhote de leopardo — e isso pode acabar muito mal

Último Vídeo

Há alguns dias a imagem de uma leoa que aparentemente decidiu adotar e amamentar um filhotinho de leopardo começou a circular pelo mundo e causar ataques de fofurice em todos. A dupla foi fotografada por uma pessoa que estava de visita na Zona de Conservação de Ngorongoro, na Tanzânia, e esta é a primeira vez que grandes felinos de espécies diferentes são flagrados nesse tipo de interação.

Entretanto, apesar de a adorável cena ter trazido sorrisos e amor ao coração de muita gente, de acordo com Brigit Katz, do site Smithsonian.com, especialistas alertaram que a probabilidade de essa aproximação ter um final feliz é praticamente nula. Segundo Brigit, a leoa em questão é um animal de cinco anos de idade chamado Nosikitok, enquanto que o filhotinho de leopardo teve o tempo de vida estimado em cerca de três semanas.

Adoção improvável

A leoa vem sendo monitorada por um grupo de conservação chamado KopeLion — que trabalha na região para a evitar a caça aos leões de Ngorongoro —, mas ninguém sabe dizer como é que o encontro entre Nosikitok e o leopardinho aconteceu, muito menos como o pobre filhote não virou petisco de leão ainda, uma vez que, em condições normais, a leoa não pensaria duas vezes antes de devorar o bichinho. Entretanto, existem algumas teorias...

(Joop van der Lind)

O grupo conservacionista sabe que Nosikitok teve leõezinhos recentemente e que seus filhotes têm mais ou menos a mesma idade que o leopardo. Assim, especialistas em grandes felinos acreditam que a leoa, tomada por um feroz instinto maternal, se deparou com o leopardinho que, por sua vez, ninguém sabe se ficou órfão ou se perdeu da mãe, mas teve a sorte de cruzar com a fêmea lactando. Ou não.

Desafios

Na verdade, os especialistas não acreditam que essa história de adoção vai muito longe não, e acham que o pobrezinho do leopardo dificilmente sairá dessa história vivo. Para começar que, mesmo que o instinto maternal seja superior ao instinto natural de Nosikitok, uma hora ela vai ter que voltar para amamentar os próprios filhotes — e, quando isso acontecer, se ela levar o leopardinho junto, seus leõezinhos famintos, se ainda estiverem vivos, provavelmente comerão o irmão adotivo.

E, se por ventura os filhotes da leoa não devorarem o leopardo, não podemos nos esquecer de que os leões vivem em uma complexa organização na qual eles são capazes de reconhecer os membros do grupo através da visão e por meio de rugidos. Portanto, o bichinho — que é obviamente de outra espécie — ainda correria o risco de ser atacado pela alcateia de Nosikitok.

(Joop van der Lind)

Por outro lado, se a leoa deixar o leopardo para trás, o coitadinho terá que enfrentar não só à fome, mas a um sem fim de desafios, incluindo o ataque de outros animais — como as hienas, por exemplo. O mais triste é que esse tipo de coisa é bastante comum na região, e as estimativas apontam que apenas 40% dos filhotes do Serengeti sobrevivem ao primeiro ano de vida.

Conforme explicamos no comecinho da matéria, a foto foi registrada há alguns dias e, apesar de a situação não ser muito promissora para o leopardo, todos estavam torcendo para que a mãe do pequeno aparecesse e, assim, oferecesse mais chances de sobrevivência ao animalzinho. As últimas informações que encontramos sobre o caso foram de que Nosikitok foi vista com outros membros de sua alcateia na noite seguinte ao encontro — e sem a companhia de qualquer filhote.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.