Gosta de vinho tinto e de chocolate? Então temos boas notícias para você

Gosta de vinho tinto e de chocolate? Então temos boas notícias para você

Último Vídeo

Vinho tinto e chocolate são, com certeza, dois itens que agradam muita gente. Para quem ainda sente alguma culpa na hora de consumir esses produtos, temos uma boa notícia com respaldo científico – obrigada, pesquisadores!

Cientistas das universidades de Exeter e Brighton realizaram um estudo sobre envelhecimento e descobriram uma forma incrível de rejuvenescer células idosas, fazendo com que elas se comportassem como se fossem células jovenzinhas.

O estudo usou compostos de reversatrol, que é algo encontrado em itens como vinho tinto, chocolate amargo, uvas vermelhas e mirtilos. É ou não é uma boa notícia?

Mas é claro que é!

vinho tinto

Pesquisas anteriores já haviam descoberto que alguns genes chamados de fatores de empalme vão se desligando quando envelhecemos, e o novo estudo revelou que o reversatrol faz com que esses genes sejam ligados de novo.

No experimento, observou-se, em questão de poucas horas, que as células velhas começaram a se dividir e a ter telômeros mais longos – são justamente esses telômeros que encurtam quando ficamos velhos.

É claro que nem tudo é festa e que isso não significa que você pode viver à base de chocolate e vinho tinto para ter uma aparência mais jovial. A descoberta servirá como base para novos estudos sobre envelhecimento e rejuvenescimento celular, assim como poderá ser aplicada em terapias que nos ajudem a envelhecer sem muitas doenças degenerativas.

Mas já é bom demais

chocolate

Os fatores de empalme são responsáveis pelo bom funcionamento genético do nosso corpo, mas eles vão perdendo a força na medida em que envelhecemos e, por isso, vamos deixando de ter a capacidade de responder a desafios celulares e de combater alguns tipos de doença.

Lora Harries, uma das autoras do estudo, disse que esse pode ser o início de terapias que nos façam viver bem e com saúde durante toda a vida, independente da ideia: “Nossos dados sugerem que o uso de produtos químicos para voltar à principal classe de genes que estão desligados à medida que envelhecemos pode fornecer um meio para restaurar a função das células antigas”, disse ela, em declaração publicada no The Independent.

Para outra autora da pesquisa, Dra. Eva Latorre, esse novo experimento surpreendeu pela rapidez com que se perceberam as mudanças nas células: “Era como ver mágica”, ela disse, sobre o teste. “Repito as experiências várias vezes e em cada caso as células rejuvenesceram. Estou muito entusiasmada com as implicações e potencial para essa pesquisa”, afirmou. Entusiasmado nós também estamos. Saúde! E viva o vinho tinto e o chocolate – com moderação, é claro.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.