Vida submarina selvagem: robôs registram “come-come” no fundo do mar
356
Compartilhamentos

Vida submarina selvagem: robôs registram “come-come” no fundo do mar

Último Vídeo

Apesar de a maior parte dos oceanos do planeta continuar inexplorada — para você ter uma ideia, sabemos mais sobre a composição e geologia de Marte do que sobre o fundo do mar terráqueo! —, uma coisa que todos sabem é que existe uma cadeia alimentar debaixo d’água, e que por lá também impera a lei do mais forte (ou mais esperto!). No entanto, a verdade é quer as coisas nas profundezas são bem mais sinistras do que muitos imaginam, e agora nós temos algumas imagens para provar (e apavorar). Olhe uma delas a seguir:

Cadeia alimentar submarinaPobrezinho... (YouTube/Monterey Bay Aquarium Research Institute (MBARI))

Come-come

De acordo com Alessandra Potenza, do site The verge, as cenas que você poderá ver logo mais foram capturadas por robôs subaquáticos no litoral da Califórnia ao longo de 30 anos. Os equipamentos foram enviados ao fundo do mar por pesquisadores do Monterey Bay Aquarium Research Institute (MBARI ou Instituto de Pesquisas do Aquário da Baía de Monterey) com o objetivo de registrar o comportamento das criaturas marinhas e, basicamente, entender quem devora quem.

Água vida comendo peixeMatando a fome, ué! (YouTube/Monterey Bay Aquarium Research Institute (MBARI))

Segundo Alessandra, o mais normal é que os cientistas estudem o comportamento predatório de criaturas marinhas capturando os animais e xeretando em seus estômagos para ver o que tem lá. O problema com isso é que, além de ser cruel ficar pescando bichinhos e ficar revirando suas tripas, esse método apresenta uma série de limitações, uma vez que os animais não são observados em seu habitat natural e os que foram devorados são rapidamente digeridos e, portanto, nem sempre os pesquisadores conseguem identificar as presas.

Lula e peixeFazendo uma boquinha (YouTube/Monterey Bay Aquarium Research Institute (MBARI))

Os robôs são uma ferramenta incrível nesse sentido, já que, ademais de registrar imagens em alta definição dos animais em ação — sejam eles devoradores ou devorados —, os equipamentos podem chegar a profundidades superiores aos três mil metros. Pois, depois de avaliar as imagens capturadas, os cientistas concluíram que o fundo do mar (pelo menos no litoral da Califórnia) é um verdadeiro buffet livre onde todo mundo come todo mundo e quem der mole pode parar na barriga de alguém. Até o canibalismo rola solto nas profundezas! Veja:

Entre os animais observados, as águas-vivas estão entre os maiores predadores, se alimentando de uma vasta variedade de espécies, com um gênero específico dessas comilonas (o Solmissus) sendo visto devorar ao menos 22 criaturas diferentes, incluindo outras águas-vivas. Ademais, os cientistas também viram uma lula do gênero Gonatus sugando a cabeça de um peixe muito maior do que ela, assim como o comportamento voraz de muitos outros bichos. Confira mais uma cena:

Lula devorando peixeIsso é o que é ter o olho maior do que a barriga! (YouTube/Monterey Bay Aquarium Research Institute (MBARI))

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.