Que tiro foi esse? O que está por trás do pum que você solta (ou segura)
208
Compartilhamentos

Que tiro foi esse? O que está por trás do pum que você solta (ou segura)

Último Vídeo

Em um mundo com mais de 7 bilhões de pessoas, não faltam coisas que diferenciem cada indivíduo, mas independentemente de quem você seja, uma verdade é universal: todos soltam pum. Chame-os como quiser: gases, flatulências, puns, peidos, traques, bombas, não importa... Eles são produzidos por você, pela sua mãe, pela sua vó, pelo seu vizinho, por mim e até pelo Papa e pela Rainha da Inglaterra. 

Já que o assunto é de interesse geral não só da nação, mas também de todo esse mundão, vamos entender um pouco mais sobre esses gases misteriosos que você coloca na atmosfera. Então segure esses 12 fatos curiosos que eu vou soltar: 

1

1. 99% anjo, perfeito. Mas aquele 1% é vagabundo

Não é à toa que as pessoas falam em “soltar gases”. Apesar de muita gente achar que o metano é o principal químico dos puns, a verdade é que eles são constituídos por uma grande mistura gasosa que acontece dentro do corpo humano. Normalmente, cada peido que você solta possui 59% de nitrogênio, 21% de hidrogênio, 9% de dióxido de carbono, 7% de metano e 4% de oxigênio. Alguns outros gases, como o sulfeto de hidrogênio e o enxofre, também podem aparecer nessa conta e, mesmo em quantidades abaixo de 1%, são os verdadeiros responsáveis por causar estragos às narinas alheias. 

Esse caldeirão de gases é formado por ingredientes como o ar que você engole ao comer ou beber alguma coisa, alguns gases que se infiltram no intestino vindos da corrente sanguínea e, claro, as reações químicas causadas pelo nosso sistema digestivo e pelas bactérias que vivem nele. Todo esse ar se encontra preso dentro de você e, como um só ser, segue rumo à luz no fim do túnel em busca de liberdade. 

2. Você é o que você come

Se o seu pum é fedido, a culpa é somente sua, afinal aquela é uma criação original do seu corpo. Aqui, tudo é uma questão de alimentação. Se a sua dieta é rica em alimentos que contêm enxofre, como feijão, repolho, alho, leite, queijo, batata-doce e refrigerantes, por exemplo, tenha certeza que uma poderosa arma química será produzida dentro de você. 

3. Quantos puns você já soltou hoje?

Você pode até falar que não solta pum, mas cá entre nós: isso é uma grande mentira. Em média, cada pessoa produz cerca de meio litro de gases por dia, o que significa mais ou menos 14 liberações. Eu disse “em média”, porque todo mundo tem pelo menos um amigo peidorreiro raiz, aquele verdadeiro mestre dos ventos que mais parece um trator no ponto morto. 

2

4. Do seu corpo para o mundo a 11 km/h

A velocidade de saída e a dissipação do pum na atmosfera podem variar de acordo com as condições do tempo, do espaço e também da força que você colocou para liberar seu filho gasoso. Em “condições ideais de temperatura e pressão”, o pum ganha liberdade a 11 km/h e permanece perceptível ao olfato por cerca de 10 a 15 segundos. 

5. O Ministério da Saúde adverte: segurar faz mal

Você segura peido? Então segura esse: não faz bem. Apesar de não haver um grande estudo a respeito da situação, a maioria dos médicos não aconselha prender os gases por muito tempo. Eles fazem parte de um processo natural do corpo humano e chegaram ali na sua portinha ansiosos para se juntarem aos outros gases da nossa atmosfera. Caso você opte por deixá-los presos por muito tempo, provavelmente começará a sentir algumas dores na região abdominal e, em casos graves, poderá provocar problemas como hemorroidas ou distensões intestinais. 

4

6. Em algumas culturas, o peido é respeito

Aqui no Brasil e na maioria dos países de cultura ocidental, soltar pum chega quase a ser um tabu. No mínimo, é falta de educação. Mas em outras partes do mundo ele é tratado com mais consideração. Se você estiver na China, por exemplo, com certeza ouvirá alguns barulhos estranhos pelas ruas ou até mesmo vindos da mesa vizinha no restaurante. Por lá, as pessoas não ligam muito para isso  puns e arrotos são normais e podem até sinalizar satisfação. 

7. Cuidado! Substância inflamável

Quem nunca viu aquele lança-chamas provocado pela buzanfa alheia, né? Essa brincadeira pode ser vista ao vivo em algumas festinhas com amigos que já perderam a linha ou em milhares de vídeos na internet. A ideia é simples: seu corpo oferece um composto inflamável formado pela união do metano com o hidrogênio, e algum amiguinho acende um isqueiro. Acho que não preciso explicar com mais detalhes essa engenharia, né? Atenção para não causar um incêndio ou, no mínimo, estragar uma calça. 

3

8. O poderoso pum do cupim

Quem tem casa provavelmente sabe como cupim é uma praga. Esses minúsculos insetos possuem um apetite voraz e, não contentes em comer toda a madeira que veem pela frente, ainda saem peidando para todo lado. De acordo com estudos, a população mundial de cupins é responsável pela liberação de até 22 teragramas de metano na atmosfera por ano, sendo a segunda espécie animal a mais contribuir para o efeito estufa. A primeira é a população de ruminantes liderada pelo gado. 

5

9. Você não sabe, mas seu pum pode ser sonâmbulo

Se você é do tipo que segura peido o dia inteiro, saiba que estará apenas alimentando uma vingança que virá quando você menos espera: durante o sono. Não soltar o pum exige certa força muscular, portanto a hora que você relaxar profundamente será a hora da rebelião. Se você dorme ao lado de outra pessoa e tem vergonha de soltar pum na frente dela, saiba que provavelmente ela já ouviu vários durante a madrugada. Tem até quem acorde assustado quando isso acontece. É o que dizem por aí... 

10. Nem a morte te separa dos seus gases

Pois é, nem depois de morto você se livra de peidar. Normalmente, o corpo humano continua liberando gases até 3 horas depois da sua partida. Dependendo de como for, você pode até dar umas risadas do além observando o sofrimento nasal de quem está por perto do seu antigo corpo. 

11. Ninja ou terrorista? 

Com o passar do tempo, todos acabam desenvolvendo “habilidades” para saber se o pum que está vindo sairá discretamente, imperceptível, de maneira stealth, ou se causará tremores possíveis de serem medidos pela escala Richter. Anatomicamente, o som é causado pelas vibrações das paredes do final do seu aparelho digestivo, o famoso reto, e pela pressão de ar acumulada por ali. 

12. Se nada der certo, seu pum pode ser seu ganha-pão

Se você não encontra um caminho profissional satisfatório para trilhar e tem a mente aberta em relação ao mundo dos gases, talvez possa ganhar dinheiro sendo um baita de um peidorreiro mesmo. Foi isso que o britânico Paul Oldfield fez. Mas, por favor, pode chamá-lo de Sr. Metano (Mr. Methane, em inglês); afinal, ele é um “flatulista profissional”, como gosta de ser classificado. E se você está se perguntando sobre onde esse tipo de performance musical pode ser vista, saiba que ele já se apresentou até mesmo no programa “Britain’s Got Talent”. E você aí com vergonhinha... 

6

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.