Cientistas descobrem como [e quando] o Universo provavelmente vai acabar
28
Compartilhamentos

Cientistas descobrem como [e quando] o Universo provavelmente vai acabar

Último Vídeo

Uma bolinha microscópica que vai aumentando, aumentando e aumentando, até que toma conta do Universo inteiro. Até parece o alienígena do filme de ficção científica "Vida", com Jake Gyllenhaal e Ryan Reynolds, mas é realidade.

Pode ser assim que a Terra vai terminar, segundo novas descobertas de uma pesquisa divulgada no periódico científico Physical Review D, em março deste ano.

O artigo escrito pelos pesquisadores Anders Andreassen, William Frost e Matthew D. Schwartz fala sobre o chamado Bóson de Higgs e como ele pode ser responsável por engolir tudo o que possui massa no Universo.

1

Mas calma, não precisa ir empacotando as coisas, largando o trabalho e pirando por aí, porque isso não vai acontecer amanhã e, pelo andar da carruagem, há uma série de outras formas pelas quais a vida no planeta pode acabar antes mesmo de essa bolhinha começar a ser formada.

O que esses físicos de Harvard vêm chamando de Instanton é um fenômeno no qual partículas subatômicas se desestabilizariam de um modo tão intenso que, basicamente [bem basicamente!], tudo se desintegraria em uma espécie de um segundo Big Bang.

2

As partículas Bóson de Higgs ou bosão de Higgs, responsáveis por dar massa a outras partículas atômicas, seriam a possível causa do instanton.

Descoberto entre 2012 e 2013 por Peter Higgs e François Englert (que inclusive ganharam um prêmio Nobel por isso), o Bóson de Higgs vem sendo considerado um dos assuntos mais misteriosos e instigantes da ciência nos últimos anos. 

3

Entre outras coisas que um Bóson de Higgs pode fazer está criar uma explosão instantânea ocasionada por fatores como, por exemplo, uma curva do espaço-tempo em torno de um buraco negro em algum lugar do Universo. Isso aconteceria porque buracos negros, que são extremamente densos, podem desestabilizar as leis da física e se comportar de maneiras inesperadas.

4

Ou seja, ela não necessariamente vai acontecer aqui na Terra, mas pode começar em outro lugar e chegar até o planeta — e pode já estar em andamento! Mas as chances de ser algo imediato são praticamente inexistentes.

Não precisa se preocupar: os cientistas estão bem certos  95% de certeza!  de que o Universo ainda tem mais 1 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 de anos para existir [isso mesmo, 10 com outros 58 zeros depois desse primeiro]. E isso se terminar de outras formas. Para o Instanton acontecer, de fato, você ainda pode adicionar outros 79 zeros no final desse número.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.