Testes de DNA revelam origem até então desconhecida da civilização inca
50
Compartilhamentos

Testes de DNA revelam origem até então desconhecida da civilização inca

Último Vídeo

Descobertas sobre a civilização inca nunca deixam de nos fascinar. Contudo, apesar de ter sido o maior império do continente americano, pouco ainda se sabe sobre as origens dos responsáveis pela cidade de Machu Picchu, hoje localizada no Peru. Esse mistério todo incentivou pesquisadores da Universidade de San Martín de Porres, em Lima, a criar um perfil genético dos descendentes de incas e descobrir de uma vez por todas de onde veio o povo que estendia seu reinado por toda a América do Sul.

Para começar a tentar desvendar essa linha do tempo, os cientistas usaram as lendas dos incas como ponto de partida. Uma dessas histórias conta que o povo surgiu nas margens do Lago Titicaca, enquanto outra afirmava que as origens estariam ligadas a dois irmãos que viviam na região de Cusco. Com base nisso, eles recolheram amostras de DNA de moradores das duas regiões e começaram os testes.

Lago.Primeira migração dos incas começou nas margens do Lago Titicaca.

“É como um teste de paternidade, mas em vez de ser entre pai e filho é entre pessoas”, explicou Ricardo Fujita, um dos pesquisadores da universidade. Com testes de DNA de cerca de 3 mil de pessoas em mãos, Fujita e seus companheiros de pesquisa descobriram que o folclore da região tinha um fundo de verdade, pois existiam semelhanças entre os moradores desses locais e os descendentes vivos da nobreza inca.

Resultados são promissores

As conclusões iniciais da pesquisa indicam que a primeira migração desse povo aconteceu saindo da região de Puno, nas margens do Titicaca, e atravessando quase metade do país até chegar às praias do Oceano Pacífico, onde hoje fica a cidade de Pacaritambo. Os incas se estabeleceram no local por algumas décadas antes de voltar a migrar, até chegar a Cusco e fundar Tahuantinsuyo, como o império inca era chamado no idioma local.

Estes são apenas resultados iniciais, mas os pesquisadores acreditam que podem descobrir ainda mais sobre as origens do povo. Para isso, eles pretendem buscar múmias e amostras de DNA mais antigas para continuar traçando as rotas dos incas pelo continente. Uma tarefa complicada, já que muita coisa foi completamente destruída com a chegada dos espanhóis em 1532, mas que deve continuar revelando mais detalhes do passado.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.