Você sabe qual é a função do pâncreas?
51
Compartilhamentos

Você sabe qual é a função do pâncreas?

Último Vídeo

Podemos conhecer a função e a localização da maioria dos órgãos do corpo humano; contudo, se não estudamos o assunto a fundo, provavelmente desconhecemos algumas partes. Todo mundo tem pelo menos uma noção de como os pulmões ou o estômago funcionam, mesmo que de forma simplificada, mas você sabe para que serve e como funciona o seu pâncreas?

Essa pequena glândula pode passar despercebida nas aulas de Biologia, mas sua atuação é essencial no sistema digestivo.

Pouco reconhecimento, mas grande importância

O pâncreas faz parte dos sistemas digestivo e endócrino, com as funções básicas de liberação de suco pancreático, que auxilia na digestão dos alimentos, e secreção de hormônios de extrema importância. Ele possui aproximadamente 15 centímetros de comprimento e fica entre o estômago e a coluna vertebral, próximo ao fígado e ao intestino delgado.

Sua função na digestão tem grande importância, pois envolve a secreção de enzimas que trabalham em conjunto com a bile produzida pelo fígado e a vesícula biliar. Essas secreções, após percorrerem uma série de processos, chegam até o duodeno, logo na saída do estômago. Através delas, carboidratos, gorduras e proteínas são dissolvidos o suficiente para que nosso intestino consiga absorver tudo de que precisa.

Tão importantes quanto são os hormônios que ele produz, pois são essenciais para o controle dos níveis de açúcar (glicose) no sangue, também conhecido como glicemia. A insulina é liberada com o intuito de diminuir esse valor, já o glucagon funciona de forma contrária, aumentando a glicemia quando liberado.

Esse equilíbrio é essencial para o correto funcionamento dos rins, fígado e até mesmo do cérebro. Uma das disfunções mais conhecidas do sistema endócrino, do qual pâncreas faz parte, é a diabetes mellitus. Ela se caracteriza pela dificuldade da glândula em produzir insulina, fazendo com que o corpo tenha problemas em corrigir o nível de açúcar no sangue a fim de chegar a valores normais.

Os principais sintomas são sede excessiva, sensação de cansaço sem uma causa específica, perda de peso sem dieta, visão embaçada e formigamento de mãos e pés. Se a condição não for tratada em tempo, pode causar danos irreversíveis e até mesmo levar à morte. Também pode ocorrer uma inflamação da glândula, causada pela conhecida pedra na vesícula ou pelo consumo excessivo de álcool.

Melhor prevenir do que remediar

Após ficar sabendo como o pâncreas funciona e toda a sua importância, talvez tenha surgido a preocupação sobre como cuidar bem dele. De modo geral, seguir uma dieta sem excessos de gordura e se manter em forma é o suficiente para que a glândula tenha uma vida longa e saudável.

Algumas dicas não valem só para a manutenção dele, mas para o corpo como um todo. Não se deve beber demais, fumar, nem seguir dietas que prometem grandes reduções de peso em pouco tempo. Elas podem fazer com que a gordura se acumule no fígado, aumentando as chances de desenvolvimento de uma pedra na vesícula.

Caso seja detectado algum problema no seu pâncreas, não se desespere! Quando algo acontece, na maioria das vezes, não é necessária a retirada da glândula inteira. Mesmo que esse seja o caso, é possível implementar modificações no estilo de vida para que seu corpo consiga viver sem os hormônios e as enzimas secretadas por ela.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.