Descubra o que seus medos dizem sobre a sua personalidade
149
Compartilhamentos

Descubra o que seus medos dizem sobre a sua personalidade

Último Vídeo

1 — Medo de palhaços significa que você valoriza a honestidade

palhaço

Conta para a gente: você é do tipo de pessoa que atravessa a rua se vê um palhaço e que nem sabe explicar ao certo por que essas personagens causam tanto espanto? Pois bem: em primeiro lugar, você definitivamente não está só, e em segundo lugar, isso pode ter a ver com o fato de que palhaços são vistos como trapaceiros, de acordo com um artigo publicado na Scientific American. Com suas máscaras e maquiagens, palhaços se tornam pessoas que podem facilmente deixar as boas condutas sociais de lado.

Carlin Flora, do Psychology Today, explica que identificar expressões faciais é uma forma de sobrevivência humana, e que por isso nos sentimos ameaçados com palhaços, uma vez que não conseguimos saber o que estão sentindo nem quais são suas verdadeiras intenções. Profundo, né? E faz realmente todo sentido.

2 — Medo de sangue indica que você é uma pessoa calma

sangue

Olha só que paradoxal: ter medo de sangue, mas medo mesmo, daquele tipo que faz com que a pessoa quase caia dura no chão quando vê uma agulha pode ser, como explicou o PhD em neurociência Jordan Gaines, “um reflexo primitivo enterrado no fundo do nosso cérebro”, o que significa, basicamente, que a mente associa o sangue a algum acontecimento negativo. Então se você tem medo de sangue e fica em alerta, isso significa que você tem um forte instinto protetor e que, em momentos de conflito, consegue manter a calma para o bem comum.

3 — Medo de cobras indica que você gosta de ajudar outras pessoas

cobra

Não é muito difícil ter medo de serpentes, não é mesmo? Ainda assim, tem gente que já se arrepia só de ver uma cobra em um filme, por exemplo. Ao que tudo indica, esse medo todo pode ter relação com o instinto de proteger outras pessoas, e uma teoria publicada no Psychology Today diz que “humanos e outros primatas são predispostos a ter medo de criaturas que já ameaçaram a vida de nossos ancestrais”. Ou seja: ter medo de cobras significa que você se preocupa com as pessoas ao seu redor e dá valor ao relacionamento que tem com elas.

4 — Medo de aranhas significa que você é um bom líder

aranha

Eis outro medo muito comum, não é mesmo? Se você se apavora quando vê uma aranha por perto, saiba que aranhas também são criaturas que já colocaram a existência humana em risco e que por isso evoluímos com os comandos, digamos assim, já prontos para entrar em alerta total quando um desses seres de oito patas se aproxima. Ficar em alerta total, por outro lado, pode indicar que você tem uma tendência à liderança e a agir em prol da sobrevivência.

5 — Medo de falar em público significa que você é perfeccionista

discurso

Se você chega a suar frio quando precisa falar em público e se tem pesadelos quando sabe que isso será inevitável em algum evento do trabalho ou da escola, saiba que, ao que tudo indica, o medo de falar em público tem relação com baixa auto-estima e com a ideia errada que se tem de que, a partir do momento em que você disser a primeira palavra, todo mundo vai começar a reparar em seus defeitos e esperar que você se dê mal.

A questão aqui vai ainda mais além, e a gente sabe que não é fácil admitir esse medo e essa questão da autoestima. Saiba que, por trás disso, há também o desejo de ser perfeccionista e de não se colocar em situações nas quais as pessoas possam ver você vulnerável ao erro. Com treino e com o passar do tempo, você pode começar a perceber que de nada adianta se policiar o tempo todo e que, caso algum erro aconteça durante o seu discurso, está tudo bem também. Errar faz parte e, sentimos informar, mas ninguém, ninguém mesmo, é perfeito.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.