Marcas curiosas descobertas no Azerbaijão consistem em jogo de 4 mil anos
Seja o primeiro a compartilhar

Marcas curiosas descobertas no Azerbaijão consistem em jogo de 4 mil anos

Último Vídeo

Os padrões da imagem podem até parecer uma superfície usada em rituais sinistros ou alguma cerimônia maluca, mas, na realidade, consistem em um antigo jogo de tabuleiro datado em 4 mil anos que foi descoberto no Azerbaijão. E o “brinquedo” está inteirão, considerando a sua idade, né? Veja:

descoberta arqueológica(Science News/Walter Crist)

Jogatina na Idade do Bronze

Segundo Bruce Bower, do site Science News, os padrões foram descobertos em um abrigo de pedra usado por comunidades da Idade do Bronze e identificados pelo arqueólogo Walter Crist, do Museu Americano de História Natural, de Nova York, como sendo um exemplo de um jogo conhecido como “58 buracos”. O curioso é que, até agora, esse tipo só tinha sido encontrado no Egito, na Mesopotâmia e em algumas regiões do Oriente Próximo — territórios que se encontram bem longe do Azerbaijão, que fica na região do Cáucaso.

Isso significa que os povos que habitavam a área há milhares de anos devem ter tido algum tipo de contato com o pessoal que vivia no Oriente — e travado sessões de jogatina com essa galera. De acordo com Crist, na Antiguidade jogos eram passados de uma cultura a outra e, assim como hoje em dia, atuavam como um facilitador para o estabelecimento de relações sociais.

Jogo egípcioJogo encontrado no interior de uma tumba em Tebas, no Egito (Wikimedia Commons/Museu Metropolitano de Arte)

Caso você não tenha conseguido identificar muito bem os padrões e tenha ficado curioso em saber como o jogo funcionava, segundo o arqueólogo, as marcas consistem em duas fileiras centrais e duas externas compostas por pontos (geralmente 58, daí o nome da brincadeira). As fileiras de fora se curvam ligeiramente nas extremidades e se encontram com as centrais, e os jogadores precisavam rolar dados para mover pedrinhas ou outros objetos pelos “buracos” até o topo do “tabuleiro”. Ganhava quem chegasse antes nessa posição com suas peças.

No Antigo Egito, onde esse jogo possivelmente surgiu, ele era relativamente popular e chegou a ser batizado como "Cães de Guarda e Chacais" por Howard Carter — o arqueólogo britânico que descobriu a tumba de Tutankhamon —, o qual encontrou um exemplar deles durante suas explorações. O conjunto mais completo de que se tem notícia foi achado em uma sepultura em Tebas, hoje se encontra em exposição no Museu Metropolitano de Arte, em Nova York, e data da Décima-Terceira Dinastia, que durou cerca de 150 anos e teve início em 1800 a.C.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.