Existem 5 tipos de insônia – qual é a sua?

Existem 5 tipos de insônia – qual é a sua?

Último Vídeo

Com o mundo agitado de hoje em dia, é difícil encontrar alguém que nunca tenha sofrido uma noite de insônia. E elas costumam ser um saco, não é mesmo? Ou o sono não vem de jeito nenhum ou, quando vem, não é o suficiente para fazer você pregar os olhos, transformando a noite em um inferno. Mas, você sabia que existem diferentes tipos de insônia? Qual será a que mais o afeta?

Casos isolados de insônia são normais, mas quando ela se torna crônica é importante procurar um especialista. Estima-se que 1 em cada 10 pessoas tem problemas constantes para dormir. “Apesar de sempre termos considerado a insônia como um distúrbio, na verdade ela é representada por cinco distúrbios diferentes”, analisa a Dra. Tessa Blanken, pesquisadora do Instituto de Neurociência da Holanda e autora do novo estudo.

1 em cada 10 pessoas sofre de insônia crônica

Para chegar aos 5 tipos, os cientistas do sono entrevistaram mais de 4 mil pessoas para traçar similaridades entre as diferentes experiências individuais. Dessa forma, elas se resumem a: 

  • Tipo 1: pessoa altamente angustiada e com alto nível de neuroticismo e ansiedade 
  • Tipo 2: pessoa moderadamente angustiada e propensa a mecanismos de recompensa
  • Tipo 3: pessoa moderadamente angustiada, mas que não responde a recompensas
  • Tipo 4: pessoa pouco angustiada de modo geral, mas suscetível a eventos isolados
  • Tipo 5: pessoa pouco angustiada de modo geral e pouco suscetível a eventos isolados

Entender como o nível de angústia e estresse do dia a dia ou particular de cada pessoa influi na qualidade do sono poderá permitir que cada vez mais tratamentos especializados sejam criados para os diferentes problemas. Entre os 4 mil pesquisados, as respostas foram praticamente as mesmas após 5 anos. 

Outra coisa importante a ser ressaltada é que, por mais que você sinta que se encaixa em um desses grupos, é importante procurar um médico caso tenha problemas constantes para dormir. A automedicação pode piorar o quadro de insônia e até alterar outras áreas do cérebro.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.