Fogos de artifício já eram: japoneses criam chuva de meteoros artificial

Fogos de artifício já eram: japoneses criam chuva de meteoros artificial

Último Vídeo

As chuvas de meteoros estão entre os eventos celestes mais populares do planeta – e, de modo geral, ocorrem em associação com a passagem de corpos celestes como cometas e asteroides pelas proximidades da Terra. No entanto, graças à iniciativa de uma startup japonesa, a humanidade não precisará mais aguardar a aproximação de rochas espaciais para poder apreciar esses espetáculos estelares.

Isso porque o pessoal da Astro Live Experience (ALE) desenvolveu uma nova tecnologia que permite a criação de chuvas de meteoros artificiais – para que aconteçam quando os terráqueos bem entenderem (e tiverem grana suficiente para pagar pelo show, evidentemente!). E como é que essa produção de estrelas cadentes de mentirinha funciona?

Chuva de meteoros sob encomenda

O sistema funciona a partir de satélites que são enviados à baixa órbita terrestre, a cerca de 400 km de altitude. Esses equipamentos são carregados com bolinhas metálicas com 1 centímetro de diâmetro que, depois de serem liberadas pelos equipamentos, entram na atmosfera e, ao se aproximarem a mais ou menos 100 km da superfície do planeta, brilham como se fossem estrelinhas cadentes.

Segundo a startup, todo o espetáculo pode ser “coordenado” aqui da Terra, visto que a ALE tem dispositivos que permitem que a companhia controle não só os satélites, mas também o lançamento dos “meteoros de mentirinha” e inclusive a intensidade da luz produzida pelas bolinhas.

Sobre a capacidade dos satélites, a empresa japonesa revelou que cada equipamento pode transportar 400 unidades – quantidade suficiente para um número estimado entre 20 e 30 espetáculos. Além disso, ainda segundo a ALE, os eventos poderão ser assistidos por milhões de pessoas ao longo de grandes áreas e, como as esferas se desintegram completamente em sua entrada na atmosfera, o impacto ambiental dos shows é mínimo.

Outro detalhe interessante é que a ALE, além de proporcionar espetáculos celestes, conduzirá levantamentos científicos com seus satélites, coletando dados sobre a atmosfera terrestre que poderão ajudar pesquisadores a prever as trajetórias de objetos que colidem com o nosso planeta.

A chuva de meteoros artificial inaugural já tem data para acontecer, embora precisemos esperar um pouquinho para conferir como será o espetáculo! Ela acontecerá no ano que vem, sobre Hiroshima e Setouchi, no Japão, mas já existem várias empresas interessadas em contratar os serviços da startup.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.