NASA e ESA divulgam novidades sobre Estação Espacial que orbitará a Lua

NASA e ESA divulgam novidades sobre Estação Espacial que orbitará a Lua

Último Vídeo

Já faz tempo que se fala a respeito dos planos de a humanidade retornar à Lua – não só para realizar mais explorações no próprio satélite, mas também para criar por lá uma base de apoio para futuras missões espaciais a outros planetas. E, recentemente, a NASA e a Agência Espacial Europeia (ESA) divulgaram os planos de construir uma estação espacial que, assim como a Estação Espacial Internacional, deve permanecer em órbita ao redor do astro.

Estação lunar

Segundo Alfredo Carpineti, do site IFLScience!, a estação foi batizada de Lunar Gateway – ou Passagem Lunar, em tradução livre – e, se construída, será colocada em uma órbita de halo quase retilínea, o que significa que a estrutura deverá percorrer uma trajetória elíptica bastante alongada ao redor da Lua, como você pode conferir na simulação a seguir:

[POR GENTILEZA, INSERIR ESTE VÍDEO: jfCaac1ijRg]

Essa órbita que você viu na animação acima levará 7 dias para completar uma volta ao redor da Lua e, durante o percurso, a estação ficará entre 3 mil e 70 mil quilômetros da superfície lunar. Além disso, para que a estrutura permaneça nessa trajetória, a estação lunar será equipada com um módulo de propulsão que garantirá que a estrutura não saia de curso.

Baldeação espacial

De acordo com Alfredo, a ideia por trás da construção da Lunar Gateway é a de facilitar futuras missões espaciais, uma vez que a estrutura facilitará o trânsito entre a Terra e a Lua, além de servir de apoio para viagens mais distantes, como seria o caso de missões a Marte e além. Aliás, apesar de parecer que essa paradinha extra seja contraproducente – em ternos de economia de tempo e recursos –, a verdade é que a “baldeação” facilitará os deslocamentos e os tornará menos dispendiosos, pelo menos no que diz respeito ao consumo de energia.

(Fonte: IFLScience! / ESA / NASA / Reprodução)
(Fonte: IFLScience! / ESA / NASA / Reprodução)

Com relação à construção da estação, além da NASA e da ESA, outras agências espaciais devem participar do projeto, como a JAXA, do Japão, a ROSCOSMOS, da Rússia, e a agência canadense, e a expectativa é que a montagem seja iniciada no final de 2022. A adição de módulos deve acontecer ao longo do ano seguinte e, depois, se tudo sair como esperado, uma missão tripulada deverá ser enviada à Lua em 2024. Após essa viagem, outros 4 lançamentos deverão ser conduzidos para o envio de mais módulos e, segundo o planejado, a montagem da Lunar Gateway deve ser concluída em 2028.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.