Pesquisadores criaram a peça de ouro mais fina do mundo

Pesquisadores criaram a peça de ouro mais fina do mundo

Último Vídeo

O ouro é um dos materiais mais maleáveis do mundo e, por possuir essa característica, ele pode ser extremamente útil para a medicina, a produção de eletrônicos e processos industriais. Sua flexibilidade é tanta que um pedaço de 16 quilos pode ser moldado e achatado até ocupar o espaço de um campo de futebol. 

Na Universidade de Leeds, um grupo de cientistas desenvolveu um material bimensional com o ouro. Apelidada de "alga marinha nano" pela sua forma irregular e seu tom esverdeado, a brilhante criação mede apenas 0,47 nanometros. Para se ter uma perspectiva, isso equivale a um milhão de vezes mais fino que uma unha humana. 

Bidimensional

O ouro desenvolvido pelos pesquisadores é feito com apenas dois átomos na superfície e é considerado o primeiro bidimensional do mundo feito com ouro. Anteriormente, cientistas já criaram um grafeno, um elemento de carbono que permite que outros elementos existam em diferentes formas (como grafite e carvão), em 2D. Andre Geim e Konstantin Novoselov, da Universidade de Manchester, ganharam o Prêmio Nobel de Física em 2010 pelo trabalho realizado com o material, que atualmente está em demanda por causa de pesquisas com baterias.

q

Ouro na ciência e tecnologia

A "alga marinha nano", por ser extremamente fina, é mais barata do que outras nanopartículas de ouro. Além disso, sua composição faz com que seja possível realizar diversas reações químicas. 

Atualmente, o ouro já é amplamente utilizado na indústria eletrônica e na medicina. Um dos usos mais conhecidos é o tratamento da artrite reumatóide, em que o aurotiomalato de sódio ou a aurotioglicose sódica são injetados em pacientes. O isótopo de ouro também é usado em tratamentos de câncer, onde serve como uma fonte microscópica de radiação.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.