5 descobertas hilárias vencedoras do Ig Nobel

5 descobertas hilárias vencedoras do Ig Nobel

Último Vídeo

Em todo mês de setembro ocorre o prêmio Ig Nobel, uma brincadeira com a palavra “ignóbil” a famosa premiação que ganhou o nome do cientista Alfred Nobel. Essa "honraria" nomeia os cientistas que impressionaram o mundo com suas descobertas, digamos, excêntricas. Embora os resultados das pesquisas possam ser esclarecedores, não quer dizer que não sejam hilariantes! Confira cinco dos últimos prêmios oferecidos:

5. Os escrotos esquerdo e direito diferem de temperatura entre si, esteja você nu ou não

(Fonte: Håkan Stigson/Pixabay)

Os cientistas Roger Miesseut e Bourras Bengoudifa receberam o prêmio Ig Nobel de anatomia por descobrir que os escrotos possuem temperaturas diferentes entre si, e que quando você está nu, elas podem se inverter entre os dois.

4. Crianças de cinco anos produzem cerca de meio litro de saliva por dia

(Fonte: Alexander Dummer/Pexels)

A cientista Shigeru Watanabe conquistou o prêmio Ig Nobel por mostrar que crianças tem um fluxo salivar menor do que os adultos e também dormem mais (quando quase não produzimos saliva). No entanto, como crianças e jovens também passam mais tempo que adultos comendo, os níveis médios de saliva entre adultos e crianças são praticamente iguais.

3. Coçar o tornozelo dá prazer

(Fonte: Deedee86/Pixabay)

Ghada A. Bin ganhou o Ig Nobel da Paz por ter revelado que quando coçamos um tornozelo que está coçando sentimos mais prazer do que quando realizamos o mesmo ato em outra parte do corpo. Ghada e sua equipe usaram ervas que davam coceira para testar o nível de prazer de se coçar em diferentes partes do corpo de voluntários.

2. Intestino elástico ajuda Vombate a criar cocô em cubo

(Fonte: Vic M/Pixabay)

Patrícia Yang e David Wu levaram seu segundo Ig Nobel de física para casa por terem inflado o intestino de dois Vombates mortos e descobrirem que pelo seu intestino ter essa habilidade elástica, as fezes iam de líquidas para o formato de cubos.

1. Dinheiro romeno produz melhor as bactérias do que qualquer outro

(Fonte: Gerd Altmann/Pixabay)

Pai e filho levaram o Ig Nobel de economia ao testar três tipos de bactérias em moedas de todo o mundo: euro, dólar americano, dólar canadense, luna croata, leu romeno, dirham marroquino e rupia indiana. Dentre estes, apenas o leu romeno produziu as três bactérias, enquanto a luna croata não produziu nenhuma, e as outras moedas produziram uma bactéria cada.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.