Evento climático levou à extinção de mamute-lanoso

Evento climático levou à extinção de mamute-lanoso

Último Vídeo

O mamute-lanoso já é bastante conhecido nas telonas do cinema, mas sua extinção ainda era um mistério até agora. Segundo um estudo desenvolvido por pesquisadores do Museu Finlandês de História Natural, o “culpado” pela extinção do mamute foi um poderoso evento climático.

Os mamutes lanosos já haviam resistido a inúmeras catástrofes naturais e eventos climáticos. Embora muitos deles tenham morrido durante esses eventos, um grupo foi transportado para Wrangel Island, uma remota ilha no Ártico, onde sobreviveram por cerca de 7 mil anos, até que o grupo foi extinto há 4 mil anos.

Agora, Laura Arppe e os colegas do museu estudaram, a partir de ossos e dentes gigantes encontrados na ilha, a nutrição e o metabolismo da população mamute comparando os resultados com os de outros grupos.

Ao analisar os isótopos de carbono e nitrogênio, que esclarecem o funcionamento metabólico e nutricional, a equipe chegou a conclusões que indicam que um evento climático poderoso foi capaz de fazer a espécie passar fome e como consequência, o mamute lanoso foi extinto.

Apesar de estudos anteriores sugerirem que mutações e colapsos genômicos tenham sido responsáveis pela extinção, essa pesquisa recente não encontrou evidências para corroborar as afirmações anteriores e trouxe à tona um culpado mais “simples”, o clima.

Grandes dentes e ossos foram encontrados na Ilha Wrangel - Foto: Juha Karhu

Arppe e sua equipe avaliaram uma potencial falta de recursos a partir do bem-estar alimentar dos animais e não encontraram mudanças alarmantes de longo prazo no habitat ou no clima dos mamutes da Ilha Wrangel. “Ninguém analisou o que estava acontecendo com a ecologia alimentar dos mamutes wrangelianos e, com todas essas outras observações relacionadas à dieta, era hora de fazê-lo", disse Arppe.

Extinção do mamute-lanoso foi abrupta, afirmam pesquisadores

Arppe explica que queria analisar a ecologia alimentar do mamute-lanoso para tentar encontrar sinais de mudanças na dieta, nutrição ou metabolismo que pudessem ter levado à extinção, como sinais de fome ou desnutrição.

Ela explica ainda que o grande número de ossos de mamute encontrados na ilha indica que o desaparecimento aconteceu abruptamente. “Não há sinais de um tamanho menor da população antes da extinção. É como se tivessem atingido um muro há aproximadamente 4 mil anos atrás”, compara.

Foto: iStock

A pesquisa indica que “eventos de gelo”, com chuvas caindo sobre a neve fazendo com que o solo fique coberto de gelo e impenetrável para os mamutes, tenham sido os responsáveis pela extinção do mamute lanoso. “Sabe-se que esses tipos de eventos causam a morte de um grande número de herbívoros no Ártico. Vinte mil bois-almiscarados morreram de fome em 2003 no Ártico canadense devido a um evento de chuva na neve”, conta.

Apesar de concluir que esse evento tenha sido a causa da extinção do mamute-lanoso. A equipe de pesquisa encontrou também sinais de que a falta de água doce saudável possa ter dado sua contribuição.

Agora, os pesquisadores pretendem se debruçar sobre os impactos da qualidade da água sobre a população mamute

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.