Dados de DNA podem ser usados por golpistas fingirem parentesco

Dados de DNA podem ser usados por golpistas fingirem parentesco

Último Vídeo

Você já tentou descobrir de onde vieram os seus antepassados? A internet está cheia de ferramentas para encontrar familiares espalhados pelo mundo, mas algumas vezes isso pode ser mais perigoso do que parece. 

Com o intuito de ajudar as pessoas a encontrarem seus parentes, várias empresas, como a MyHeritage, a Genera e a Ancestry trabalham com a análises de DNA que são feita a partir da coleta da saliva. Com os dados obtidos, essas plataformas fazem a comparação com o DNA de outras pessoas que já estão no banco de dados e, após localizadas pessoas com estruturas genéticas similares, é feito o mapeamento e daí gerados dados sobre sua herança étnica. 

O que acontece a partir daí é que muitas pessoas usam as informações geradas por esses sites em outras plataformas de comparação de dados, como é o caso do GEDmatch ou do DNA.land. A ideia de sites como esse é permitir que você encontre pessoas que possuam semelhanças genéticas. 

árvore genealógica
Fonte: Freepik

Falsos parentes

O principal problema, segundo uma pesquisa liderada pelo pesquisador Peter Ney, da Universidade de Washington, é que pessoas podem usar sites como o GEDmatch para se passar por outras usando suas informações genéticas. De acordo com os testes feitos pelo estudo, é fácil alguém utilizar informações de vários perfis até chegar a um match genético. A partir disso, basta que o impostor crie um perfil se fazendo passar por algum parente falso para que o pesadelo comece. 

Após a conclusão do estudo, os pesquisadores procuraram o GEDmatch para mostrar os resultados. A empresa, por sua vez, disse que tem trabalhado para resolver problemas de segurança, principalmente em relação ao uso de dados por impostores. 

Por isso, fique atento ao tentar descobrir seus parentes na internet, nem sempre é possível confiar naquele primo distante.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.