Já viu pombos com pés cortados? Culpe o fio de cabelo no seu paletó

Já viu pombos com pés cortados? Culpe o fio de cabelo no seu paletó

Último Vídeo

Mais inteligentes que parecem, pombos são conhecidos por sua mira infalível e seu apreço por migalhas. Encontrados com frequência nos centros de grandes cidades, você já deve ter percebido que muitos deles apresentam mutilações nos pés e pernas, mas talvez não tenha ideia da origem delas. E o motivo é mais simples que complicações genéticas: salões de cabelereiros têm sua parcela de culpa.

Muitos dos pássaros, claro, caem em armadilhas instaladas para mantê-los longe, dada a má fama de transmissores de doença. Entretanto, o pesquisador francês Frédéric Jiguet, ao observar as aves e notar o grande número de pombos mutilados em centros urbanos, iniciou um estudo que foi publicado recentemente na revista Biological Conservation e que lança uma luz sobre a questão.

Após medir quantos pombos sofreram mutilações em 46 distritos de Paris, Jiguet constatou que os ferimentos tinham uma causa principal e mecânica: os dedos dos pés dos ratos de asas se enredam com fios ou cabelos humanos, que os prendem a tal ponto que cortam a circulação. O resultado? Necrose ou morte dos tecidos.

Cabelos perigosos

É fato que esses animais caminham muito em busca de comida, e os pelos em abundância nas calçadas são o maior perigo para a saúde deles. Pense só na quantidade de cabelo que salões descartam todos os dias! Para preservar a saúde dos pássaros afetados, de acordo com o pesquisador, a criação de mais espaços verdes é fundamental, já que concentram menor quantidade de pelos.

Ainda segundo Jiguet, ao contrário do que se pensa, pombos não são vilões a serem combatidos nem perigosos aos humanos, pois não transmitem mais doenças que qualquer outro animal. Para afastá-los, basta evitar acúmulo de lixo e não deixar restos de comida em áreas abertas. Assim, eles buscam alimento em outro lugar.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.