O que você sabe sobre evolução pode não ser exatamente correto

O que você sabe sobre evolução pode não ser exatamente correto

Último Vídeo

Quando analisamos as teorias darwinistas sobre a evolução das espécies, imaginamos um processo demorado ao longo de várias eras. Ou seja, durante vários e vários anos após eventos aleatórios, os seres vivos foram se moldando em níveis maiores de complexidade em pequenos degraus. Uma nova pesquisa, porém, pode indicar que isso não seja completamente verdade.

Segundo Stephanie Pierce, professora de biologia evolucionária e curadora paleontóloga de vertebrados no Museu de Zoologia Comparativa, e sua parceira Katrina Jones, a coluna vertebral dos mamíferos indica que tudo pode ter ocorrido de uma maneira mais acelerada.

Em uma pesquisa publicada por elas na Nature Communications, as pesquisadoras apontam que os livros de história indicam os mamíferos como animais com colunas vertebrais muito desenvolvidas, enquanto seus ancestrais não apresentavam essa característica. Os paleontólogos, então, dedicaram muito tempo tentando encontrar em que ponto na vida terrestre existiu um ponto intermediário entre os dois casos no processo de evolução. Foi então que a maior hipótese surgiu: talvez os mamíferos tenham feito um pulo evolucionário maior do que os livros sugerem.

A busca incessante por exemplos

Aliadas a Ken Angielczyk do Museu de Campo de Chigado, Jones e Pierce decidiram coletar os dados necessários para completar o quebra-cabeça que montaram em suas mentes. Para isso, seria necessário ir atrás de fósseis em outros continentes durante um período de três anos. Os pesquisadores esbarraram no primeiro obstáculo ao perceberem que a maioria dos museus tinha fósseis em péssimos estado de conservação, enquanto eles precisariam de exemplos de colunas vertebrais intactas de uma ponta a outra.

Para Jones, o estado ruim de conservação dos fósseis pode ser uma razão para que ninguém tenha estudado as colunas vertebrais dos mamíferos ainda e descoberto algo sobre a evolução desses seres. Os equipamentos utilizados antigamente para a remoção de fosseis de rochas não eram completamente adequados e podiam causar danos ao material.

Entretanto, agora com uma coleta de dados extensiva, o projeto de pesquisa deve contar com um maior apoio para que, enfim, possamos compreender a evolução dos mamíferos e mudar nossa forma de enxergar a história dos seres que viveram a milhares de anos no planeta Terra. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.