Esculturas de bisão de 14 mil anos foram descobertas na França

Esculturas de bisão de 14 mil anos foram descobertas na França

Último Vídeo

Duas esculturas em forma de bisão, portando 14 mil anos, foram descobertas no interior de da caverna Le Tuc D'Audoubert, localizada em Ariege, na França. As duas peças, que ficam encostadas na pedra, possuem aproximadamente seis metros de comprimento.

As esculturas ficaram "escondidas" nessa caverna escura na França por milhares de anos. Contudo, elas foram finalmente encontradas no começo do século XX.

A estética das esculturas de bisão

A barba e cabelos desgrenhados do bisão aparentemente foram esculpidos com algum tipo de ferramenta. Entretanto, o escultor provavelmente usou as próprias unhas para traçar a parte da mandíbula dos bichos.

Aliás, as marcas do trabalho manual feito nas esculturas ainda são visíveis, assim como também as técnicas utilizadas para renderizar a face e a juba dos animais.

Ao que tudo indica pela forma como a escultura foi feita, trataria-se de uma bisão fêmea pronta para o acasalamento, enquanto que o macho está farejando alguma coisa. Além disso, as duas peças estão sendo sustentadas por uma rocha central.

Representação ilustrativa da caverna Tuc D'Audoubert. Fonte: Archaeology World / Reprodução.

Apesar de terem sofrido algumas avarias, como rachaduras decorrentes do ressecamento, as esculturas estão bem preservadas. Além delas, estariam presentes na caverna outras duas figuras de bisontes, todas elas gravadas no chão.

Os detalhes da descoberta

Estas outras figurias estão com marcas de carbono decorrentes de incêndios, além de minerais, como óxido de ferro e manganês, mostrando que esses materiais de coloração cerâmica que ainda hoje usamos já eram conhecidos pelos nossos antepassados.

Alguns especialistas em pré-história formularam a hipótese de que um grupo reduzido de pessoas, incluindo aí uma criança, ficou na caverna por conta exclusivamente do desejo de participar de determinadas cerimônias e rituais xamânicos. A arte na caverna teria algum tipo de ligação com esses rituais.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.