Novo vírus causa morte por febre hemorrágica após 20 anos

Novo vírus causa morte por febre hemorrágica após 20 anos

Último Vídeo

Nesta segunda-feira (20), o Ministério da Saúde confirmou a morte de um homem no dia 11 de janeiro, causada por febre hemorrágica decorrente de um novo vírus após 20 anos do último caso no país. Este novo vírus é da família Arenavírus e é considerado pelo Ministério da Saúde como um evento de saúde pública.

O homem vitimado pela doença não tem histórico de viagem recente ao exterior e a origem do vírus ainda não foi identificada. Ele deu entrada em um hospital da cidade de Eldorado no dia 30 de dezembro e foi submetido a exames que descartaram outras doenças transmissíveis, como febre amarela, hepatites virais, leptospirose, dengue e zika.

Ele ainda passou por outras unidades de saúde e seu último local de tratamento foi o Hospital das Clínicas, em São Paulo, mas foi o laboratório do Hospiltal Israelita Albert Einstein que descobriu a doença. 

As autoridades sanitárias ainda não descobriram como e onde se deu a infecção deste homem, e informaram que esta doença é transmitida através da inalação de particulas que se formam por urina, fezes ou saliva dos principais portadores e transmisorres do vírus, os roedores infectados.

Em nota, o Ministério da Saúde afirma que "o que se sabe é que as pessoas contraem a doença possivelmente por meio da inalação de partículas formadas a partir da urina, fezes e saliva de roedores infectados”.

Seguindo um protocolo internacional em caso de doenças perigosas, o Ministério já enviou notificações à Organização Mundial da Saúde (OMS) e à Organização Pan-americana de Saúde (OPAS).

Quais são os sintomas do vírus que causa febre hemorrágica?

Os principais sintomas que uma pessoa com este novo vírus pode apresentar são febre, mal-estar, dores musculares, manchas vermelhas no corpo, dor de garganta, dor no estômago e atrás dos olhos, dor de cabeça, tonturas, sensibilidade à luz, constipação e sangramento de mucosas, como boca e nariz.

Esta doença, que tem um período de incubação longo,  com duração média de sete a 21 dias, pode afetar o sistema nervoso e também comprometer o sistema neurológico causando sonolência, confusão mental, alteração de comportamento e convulsão.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.