Seja o primeiro a compartilhar

NASA adota sistema de previsão do tempo criado por brasileiro

NASA começou a usar, desde o final de janeiro, um novo modelo de previsão do tempo. Criado por um físico brasileiro, o sistema, que é mais preciso e confiável, pode contribuir para a prevenção de desastres naturais e orientar melhor o segmento agropecuário.

Intitulado GF, o sistema criado pela equipe de cientistas liderada pelo físico Saulo Freitas, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), aperfeiçoa o atual modelo utilizado pela agência espacial americana, conhecido como NASA Geos, analisando o desenvolvimento das nuvens e a formação de gotículas de água.

Feita com base em modelos matemáticos que usam as leis da física, esta nova forma de prever o tempo tem maior eficiência no curto prazo, de acordo com Freitas, fornecendo projeções de como as condições meteorológicas vão evoluir, mostrando aonde vai chover e também os locais que terão temperaturas mais altas e mais baixas.

Saulo Freitas colabora com a agência espacial americana desde 2016. (Fonte: Universidade Federal de Goiás/Reprodução)

O novo sistema, que pode ter os aspectos relacionados à umidade, temperatura e direção dos ventos aprimorados, ajuda a prevenir desastres naturais nos centros urbanos, pois indica quando rios e encostas estão perto de inundar, além de poder ser utilizado para planejar o plantio e a colheita, entre várias outras áreas.

Utilização no Brasil

A adoção deste sofisticado modelo de previsão nos Estados Unidos surgiu a partir de uma parceria entre a agência americana, que cede os supercomputadores utilizados nos cálculos e os demais equipamentos, e o INPE.

Em breve, o sistema também poderá ser implantado no Brasil, que é uma das próximas etapas do projeto, mas ainda sem data definida para acontecer. Por aqui, a novidade contribuirá principalmente para o setor de agronegócio e para nortear as ações em cidades que sofrem com grandes quantidades de chuvas.

NASA adota sistema de previsão do tempo criado por brasileiro via TecMundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER