Remédio que combate influenza pode funcionar contra coronavírus

Remédio que combate influenza pode funcionar contra coronavírus

Último Vídeo

O surto de coronavírus atingiu escala mundial e levou à paralisação de diversos setores como forma de evitar que a doença acabe contagiando ainda mais pessoas. Já foi declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que o caso se configura como pandemia, e as medidas recomendadas consistem em isolamento, se possível, e higienização das mãos constantemente.

Em meio ao estado de movimentação, uma notícia animadora anunciada pela mídia japonesa nesta quarta-feira (18) pode mudar totalmente o modo como o planeta todo vem trabalhando nos últimos dias. Um grupo de médicos chinês afirmou que um remédio usado no Japão durante o tratamento de pacientes diagnosticados pelo vírus influenza, aparentemente, funciona também para os casos de coronavírus.

(Fonte: John Minchillo/The Guardian/Reprodução)(Fonte: John Minchillo/The Guardian/Reprodução)

Expectativas de sucesso

De acordo com Xhang Xinmin, membro do Ministério de Ciência e Tecnologia da China, a droga é “claramente efetiva no tratamento”, e os dados analisados apontam exatamente isso. Conforme os testes feitos, foi comprovado que os pacientes que testaram positivo para o vírus, após tomarem o medicamento, levaram em média 4 dias para receber um diagnóstico negativo.

Favipiravir, nome do remédio, mostrou também uma rápida recuperação no estado dos pulmões dos pacientes — 91% deles apresentaram melhora, um percentual que animou pesquisadores japoneses. Eles começaram a usar a droga em estudos para aplicar no contexto do coronavírus, visando barrar o seu potencial de proliferação.

No entanto, a eficácia esperada deve ser suficiente apenas para aqueles que possuem sintomas médios. Nos casos mais graves, segundo os testes preliminares, a tendência é de que a droga não consiga combater o vírus.

Resta esperar a sequência de testes nos pacientes diagnosticados com coronavírus e ver se os dados animadores conseguem se repetir.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.