Espada encontrada na Noruega pode ter pertencido a viking canhoto

Espada encontrada na Noruega pode ter pertencido a viking canhoto

Último Vídeo

Na pequena vila de Vinjeøra, a 515 km de Oslo, na Noruega, arqueólogos atuam na escavação do túmulo de um guerreiro viking que viveu provavelmente entre os anos 800 e 900. O que torna esse trabalho tão especial é o fato de que o homem foi encontrado com a espada à esquerda de seu corpo, dando a entender que ele seria canhoto – normalmente, a arma era sempre colocada à direita do falecido.

“A lei da Idade Média ditava que o fazendeiro deveria adquirir armamento. Primeiro, era preciso obter um machado e um escudo e, eventualmente, também uma lança e uma espada”, explica Raymond Sauvage, arqueólogo da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU). Nessa época, a maioria dos guerreiros vikings possuía fazenda e era enterrada junto com seu armamento. No túmulo em questão, além da espada, os arqueólogos encontraram todo o conjunto de armas, com machado, escudo e lança.

Normalmente, a espada ficava presa ao lado esquerdo do guerreiro para ser mais fácil de ele levantá-la com a direita. Isso intriga os pesquisadores, já que após a morte a arma era depositada do lado direito. “Uma teoria é que os submundos que você vai após a morte são a imagem espelhada do mundo superior”, analisa Sauvage. O fato de um guerreiro ser enterrado com a espada do lado esquerdo pode dar a entender que ele seria canhoto, por isso as pessoas que fizeram seu ritual fúnebre teriam respeitado suas habilidades.  

Espada foi depositada ao lado esquerdo do guerreiro viking. (Fonte: NTNU)Espada foi depositada ao lado esquerdo do guerreiro viking. (Fonte: NTNU)

Outro detalhe é que o túmulo estava sobreposto a uma vala circular onde três outros guerreiros foram enterrados. E isso fica perto de um dos grandes túmulos do cemitério – a reutilização de sepulturas era comum naquela época, sendo considerado importante ficar mais perto do túmulo principal. “Podemos imaginar que essa prática de sepultamento é uma expressão da importância dos ancestrais da família em uma fazenda na época dos vikings”, teoriza Sauvage. Manter a família por perto seria uma forma de ter a sua proteção divina.

A espada viking foi encaminhada para um laboratório de conservação a fim de ser mais estudada. Os especialistas pretendem usar máquinas de raios-X para tentar ver o que está abaixo da camada de ferrugem, como possíveis soldas e ornamentos vikings.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.