Vazamento de ar na ISS aumenta e é rastreado até módulo russo

Vazamento de ar na ISS aumenta e é rastreado até módulo russo

Último Vídeo

NASA publicou em seu blog nesta terça-feira (29) mais notícias sobre o pequeno vazamento de ar na Estação Espacial Internacional (ISS). Após o rastreamento, os investigadores acreditam que, por ironia, o vazamento está localizado exatamente onde os astronautas se isolaram: o Módulo de Serviço Zvezda, considerado o coração da parte russa da estação.

O vazamento não apenas se encontra no mesmo local onde os tripulantes estão, mas, conforme a atualização de hoje, “parece crescer em tamanho”, embora não represente nenhuma ameaça imediata para a equipe. Conforme a NASA, o vazamento representa “apenas um pequeno desvio na agenda da tripulação”.

Both Moscow and Houston Mission Control Centers have been tracking a tiny air leak for several months. A few weeks ago our crew isolated in the Russian segment of @Space_Station and closed as many hatches as possible in order to identify the location of the leak. pic.twitter.com/euJfQ6wuvF— Chris Cassidy (@Astro_SEAL) September 24, 2020

O desvio incluiu um alerta feito ontem à noite para os astronautas a bordo do laboratório em órbita: Chris Cassidy da NASA e os russos Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner. Munidos de detectores de vazamento ultrassônicos, os três coletaram dados em todo o segmento russo da estação, em complemento ao que já havia sido feito no lado americano, segundo as autoridades da NASA.

A agência russa Roscosmos também fez uma publicação via Twitter na manhã desta terça-feira (29) ratificando que os astronautas Cassidy, Ivanishin e Vagner permanecem seguros. Segundo os russos, o vazamento está causando uma redução da pressão atmosférica da ordem de 1 milímetro a cada 8 horas.

After a thorough analysis and search of the air leak at the International Space Station, the leak was located in the Zvezda Service Module containing scientific equipment.

The leak is localized in the working compartment of the service module. pic.twitter.com/CUJLuocBDa— ????????? (@roscosmos) September 29, 2020

A Estação Espacial Internacional não é completamente hermética. O complexo orbital perde constantemente pequenas quantidades de gás para o espaço, e é continuamente repressurizado através de tanques de nitrogênio trazidos pelas naves espaciais de carga que chegam à estação.

Agora, é necessário arrumar a casa, pois há diversos eventos a caminho. A astronauta da NASA Kate Rubins e os cosmonautas russos Sergey Ryzhikov e Sergey Kud-Sverchkov serão lançados à estação, a bordo de uma nave Soyuz em 14 de outubro, além de mais quatro tripulantes que chegarão para uma visita a bordo da cápsula Crew Dragon da SpaceX, no dia 31 de outubro.

Também em outubro, Cassidy, Ivanishin e Vagner voltam à Terra, após seis meses na ISS.

Vazamento de ar na ISS aumenta e é rastreado até módulo russo via TecMundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.