Seja o primeiro a compartilhar

Quatro músicos que supostamente fizeram um acordo com o demônio

Se você já tentou aprender a tocar algum instrumento musical, deve saber o esforço que isso exige. É preciso dedicar diversas horas para a prática, e ainda ter muita paciência e disciplina. Mesmo assim, muitos podem acabar frustrados, sentindo que todo seu trabalho duro não está rendendo os frutos esperados.

E é aí, que em busca de um sonho ou da fama, existe a possibilidade pegar um “atalho”, diminuir toda a trabalheira e aproveitar o sucesso. Como? Bem, dizem que o diabo gosta muito de música e que tem afinidade especial com instrumentos de cordas. Pelo preço certo (nada muito grande, só a alma), ele pode transformar qualquer desafinado em uma estrela de verdade. 

Confira quatro músicos que supostamente fizeram um acordo com o “tinhoso”:

1. Jimmy Page

O guitarrista do Led Zeppelin se aventurou nos estudos de ocultismo, chegando a comprar a antiga mansão de Aleister Crowley no Lago Ness, na Escócia, que muitos acreditam ser mal-assombrada, e sempre falava das experiências estranhas que passou no local.

Além disso, Jimmy seguiu os ensinamentos da doutrina ocultista de Crowley, chamada Thelema, e se baseava em focar suas intenções no que você deseja obter da vida.

Quando questionado se ele teria feito um pacto com o demônio para ter dedos tão rápidos, Page respondeu que se fez, o resto da banda também assinou um contrato com o “cramunhão”. A resposta não é realmente uma negação, e talvez seja daí que surgiu o mito de que ao tocar Stairway to Heaven ao contrário, é possível ouvir vozes demoníacas…

2. Robert Johnson

Durante algum ponto da década de 1930, Johnson afirmou ter encontrado o diabo na Encruzilhada Clarksdale. Muitos dizem que ele era um tocador de gaita decente, mas um péssimo guitarrista. Isso é, até desaparecer por algumas semanas, possivelmente levando seu violão para uma encruzilhada no Mississípi e pedindo para o demônio afiná-lo e ensiná-lo a tocar.

Quando Robert ressurgiu, sua técnica passou a ser descrita como formidável, e até mesmo magistral. E o fato de ter falecido aos 27 anos, em 1938, só serviu para aumentar os boatos do tenebroso acordo, fazendo com que o músico ficasse conhecido como o Bluesman do Diabo.

3. Giuseppe Tartini

Tartini afirmou que sua maior composição, Trillo del Diavolo (o Trino do Diabo, em tradução livre) surgiu para ele dentro de um sonho, depois que sua versão onírica não só encontrou mas também vendeu sua alma para o capeta.

Porém, para seu profundo desespero, a música que ele escreveu ao acordar não era tão complexa quanto aquela que o Senhor das Trevas havia mostrado, mesmo sendo considerada atualmente uma das peças mais complexas já composta para o violino.

Giuseppe era um músico talentoso, mas descobriu que não era bom o bastante para tocar sua própria criação, o que o levou a passar o resto da vida tentando se tornar o mestre de sua obra.

4. Bob Dylan

Quando Bob Dylan ganhou o prêmio Nobel de literatura em 2016, muitos ficaram surpresos, menos ele. Em uma entrevista, Dylan afirmou que “Era um lance de destino. Eu fiz um acordo com o demônio e estou cumprindo a minha parte”.

Vale lembrar que o músico aparentemente morreu em 25 de julho de 1965, e foi visto no mesmo dia subindo no palco do Newport Folk Festival no qual tocou pela primeira vez a icônica canção Like a Rolling Stone. Talvez o anjo caído goste tanto de festivais quanto Dylan tem curtido a sua “segunda chance”…

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER