Astrônomos registram imagem direta de um exoplaneta pela 1ª vez

Astrônomos registram imagem direta de um exoplaneta pela 1ª vez

Último Vídeo

Uma equipe de astrônomos do Instituto Max Planck de Astronomia e Física Extraterrestre conseguiu identificar a existência de um exoplaneta por observação direta pela primeira vez em combinação com o método de medição de velocidade radial. A descoberta foi descrita em um estudo publicado na revista Astronomy & Astrophysics na última sexta-feira (02).

Geralmente, a revelação de exoplanetas é feita de forma indireta, contemplando-se os efeitos causados por eles nas estrelas que orbitam, sem aparecerem imediatamente nas observações. Mas com o planeta Beta Pictoris c, localizado a 63 anos-luz de distância da Terra, a história foi diferente.

Combinando os poderosos registros dos quatro telescópios do projeto Very Large Telescope (VLT), instalado no Chile, com o novo instrumento Gravity, pesquisadores conseguiram observar diretamente o brilho fraco do corpo celeste, bem próximo da sua estrela-mãe, chamada Beta Pictoris. E, mais do que isso, foi possível até tirar uma foto do novo exoplaneta.

O sistema Beta Pictoris conta com os planetas B e C.O sistema Beta Pictoris conta com os planetas B e C.

“É incrível o nível de detalhe e a sensibilidade que podemos alcançar com Gravity”, comentou Frank Eisenhauer, cientista-chefe do Instituto Max Planck, referindo-se ao equipamento do VLT utilizado para a descoberta que promete trazer avanços para a astronomia. “Estamos apenas começando a explorar novos mundos impressionantes, desde o buraco negro supermassivo no centro de nossa galáxia até planetas fora do Sistema Solar”, acrescentou o cientista.

Exoplaneta gigante

Conforme os cálculos dos astrônomos, Beta Pictoris c tem massa nove vezes maior do que Júpiter e gasta em torno de 3,3 anos para completar uma órbita ao redor da sua estrela, cuja massa tem quase o dobro do Sol.

Perto dali fica outro exoplaneta, Beta Pictoris b, que tem brilho seis vezes maior. No entanto, a massa do planeta b ainda deve demorar um bom tempo para ser calculada, pois ele gasta o equivalente a 28 anos terrestres para completar uma órbita.

Astrônomos registram imagem direta de um exoplaneta pela 1ª vez via TecMundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.