04
Compartilhamentos

Pergaminho escrito por Mao Tse Tung é roubado na China

Um pergaminho com a caligrafia de Mao Tse Tung, fundador da República Popular da China, foi roubado e cortado ao meio pelos ladrões. A peça histórica foi encontrada pela polícia de Hong Kong após ter sido levada da casa de um colecionador de selos e arte revolucionária.

Pelo que tudo indica, os ladrões não faziam ideia do que era o material roubado, e ao cortar a peça que acreditavam ser longa demais (2,8 m de comprimento), danificaram o item avaliado em US$ 300 milhões (mais de R$ 1 bilhão!).
Fu Chunxiao, proprietário do pergaminho e de outros materiais históricos da Revolução Chinesa, contou que três homens invadiram sua casa e roubaram selos, moedas de cobre, além do artigo. Juntas, as peças valiam US$ 645 milhões (cerca de R$ 3,5 bilhões), segundo estimativas do dono.

Revenda por R$ 300!

A partir de um apelo da polícia chinesa, o comprador do produto furtado se entregou, sendo preso e liberado após o pagamento da fiança. Ele comprou o item por inacreditáveis US$ 64 (aproximadamente R$ 360) por achar que a peça era falsa.

Mas não era. Eram fragmentos de uma poesia escrita por Mao e que agora teve uma perda considerada “irrecuperável” pelo proprietário original, que declarou em entrevista “estar com o coração partido ao ver o pergaminho cortado ao meio”.

As partes do pergaminho foram exibidas pela polícia de Hong Kong após a recuperação
(Fonte: Getty Images/Reprodução)

Até o momento, apenas um suspeito de 49 anos está preso, e os outros dois responsáveis pelo crime estão foragidos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.