Seja o primeiro a compartilhar

3 curiosidades incríveis sobre planetas anões

O mês de agosto de 2006 foi marcado por uma grande transformação no nosso sistema solar. Após uma série de reuniões, a União Astronómica Internacional (IAU) decidiu que Plutão não poderia ser considerado um planeta por ser pequeno demais para pertencer a tal categoria.

Desde então, uma nova classe de corpos celestiais surgiu e eles são tão fascinantes quanto os oito planetas que circulam o Sol. Então, confira três das curiosidades mais incríveis sobre os planetas anões!

3. Ceres, o primeiro

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Apesar de ser o menor dos cinco planetas-anões do sistema solar, Ceres foi o primeiro planeta anão a ser descoberto. Localizado no cinturão de asteroides entre Júpiter e Marte, o astro é de longe o mais próximo da Terra entre seus irmãos.

Foi descoberto em 1801 pelo astrônomo Giuseppe Piazzi — mais de um século antes da descoberta de Plutão. Ceres possui apenas 950 km de diâmetro e massa de 0,015% do tamanho da Terra. 

Na realidade, Ceres é tão pequena que também é classificado como o maior asteroide do sistema solar.

2. A descoberta de Eris

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Em janeiro de 2005, a descoberta de Eris seria um dos primeiros passos para que Plutão tivesse sua categoria rebaixada. Considerado o maior planeta anão do sistema solar na época de seu descobrimento, tinha o diâmetro estimado entre 2,3 e 2,4 mil km, sendo 27% mais massivo que o antigo nono planeta.

Esse fato fez com que a IAU começasse a reconsiderar a sua definição de planeta. Entretanto, novas pesquisas em 2010 demonstraram que Eris, na realidade, era levemente menor que Plutão.

Apesar da massa não ter sido o único fator para que Plutão deixasse de ser um planeta, esse teria sido o início do fim. 

3. Planeta anão em forma de batata

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Entre os cinco planetas anões do sistema solar, Haumea é de longe o mais peculiar de todos. Localizado no Cinturão de Kuiper, o corpo celestial possui um formato achato e que lhe dá um visual parecido com uma batata.

Seu formato é tão único que a força centrífuga do planetoide é extremamente forte. Em Haumea, um dia dura apenas 4 horas. Além disso, ele também é dono de suas próprias luas — Namaka e Hi’iaka — e anéis tais quais os que circulam Saturno.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER