Luz cinérea: como ver a parte escura da lua crescente esse ano?

Duas semanas antes da lua cheia (ou lua rosa) de abril, no dia 27, os observadores do céu terão outra razão para olhar para o satélite do nosso planeta. Os dias anteriores e posteriores à lua nova em 12 de abril de 2021 são ótimos momentos para observar a luz cinérea, que acontece quando a parte escura da lua crescente se torna visível. 

(Kazushi Inagaki/Reprodução)(Kazushi Inagaki/Reprodução)

O que é a luz cinérea?

Quando apenas uma pequena parte da lua está na posição correta para refletir a luz do Sol de volta para a Terra, ela se assemelha a uma forma crescente. O disco cheio da lua ainda está lá, mas como a maior parte dele não está iluminado, geralmente é difícil de ver.

A luz cinérea é a melhor oportunidade para enxergar essa parte não iluminada da lua. Quando isso ocorre, o brilho da luz do sol refletindo na Terra é forte o suficiente para atingir a lua. A luz cinérea não ilumina totalmente a lua como a luz solar direta faz em uma lua cheia, por exemplo, mas preenche o disco cinza escuro ao redor do crescente brilhante.

Quando será possível ver a luz cinérea?

A luz cinérea ocorre em vários graus ao longo do ano, mas a melhor época para vê-la é em abril e maio. Nos dias próximos à lua nova, entre 12 de abril e 12 de maio, a superfície apagada do satélite parecerá especialmente destacada. Para observar o evento, é indicado procurá-lo perto do período de crepúsculo. Embora um telescópio ou binóculo mostre a superfície escura do corpo celestial com mais detalhes, você também pode observá-la a olho nu.

Além disso, o acontecimento não é um fenômeno exclusivo do satélite terrestre, tendo sido observado em luas de outros planetas do Sistema Solar, como Jápeto, satélite natural de Saturno.

Leonardo da Vinci realizou observações deste fenômeno por volta do ano 1500 e o registrou no Codex Leicester. Atualmente, cientistas utilizam a luz cinérea para estudar o clima terrestre, pois a quantidade de luz refletida pela Terra na lua varia de acordo com a cobertura da superfície do planeta por nuvens.


Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.