11
Compartilhamentos

Gympie-Gympie, a planta australiana que leva pessoas ao suicídio

Apesar de parecer ser uma planta bastante adorável e com belas folhas, a espécie chamada de gympie-gympie possui um mecanismo de defesa tão tóxico que a dor pode durar anos e pode ser encontrada espalhada pelas florestas tropicais da Austrália.

Para se ter uma ideia do seu potencial venenoso, o arbusto chegou a ser batizado de "planta suicida". Por conta da intensa e constante dor que desfere aos seus alvos, a gympie-gympie já fez com que muitos soldados se suicidassem para escapar do sofrimento, o que fez o governo britânico considerar usá-la como uma arma biológica de guerra.

A toxicidade da gympie-gympie

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Com nome científico de Dendrocnide moroides, a gympie-gympie é um tipo de arbusto espinhoso nomeado após a cidade australiana Gympie, onde foi encontrada por mineradores de ouro nos anos de 1860. A planta prospera em ambientes tropicais e é amplamente encontrada em toda a Austrália, especialmente em Queensland e na Península do Cabo York.

Essa é apenas uma das quatro espécies de arbustos espinhosos localizados no território australiano, porém de longe a mais perigosa. A planta venenosa, que também pertence à família das urtigas, pode crescer até 3 metros de altura e tem grandes folhas em forma de coração que podem medir 60 centímetros de largura.

A gympie-gympie também dá frutos roxos ou vermelhos, os quais normalmente são comidos por pássaros. Entretanto, a coleta por seres humanos pode ser arriscada demais, visto que a planta é coberta por um "cabelo felpudo" que carrega um alto grau de toxinas.

Efeitos em humanos

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Após entrar em contato com uma gympie-gympie, uma pessoa passa a sentir dor imediata. Segundo relatos, a primeira sensação é como se 30 vespas te atacassem ao mesmo tempo. Depois disso, os nódulos linfáticos começam a inchar e o indivíduo passa a ter uma sensação de pressão imensa, que alcança ao seu ápice em 30 minutos.

Porém, o que mais choca é que não é necessário tocar nos cabelos da planta para ser intoxicado. Apenas ficar perto dela por muito tempo já começa a causar estragos no sistema respiratório. A superexposição causou hemorragias nasais, danos respiratórios e espirros intensos.

Apesar de não existir um antídoto para os efeitos do arbusto espinhoso, os médicos recomendam a aplicação de uma solução de ácido clorídrico diluído sobre a picada. As vítimas sentirão dor intensa não importa o que aconteça, mas esta abordagem deve pelo menos minimizar os efeitos de longo prazo


Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.