Picada de carrapato causa 3 doenças diferentes em idoso nos EUA

O caso de um idoso de 70 anos de idade que pegou três doenças totalmente diferentes após ser picado por um carrapato chamou a atenção nos Estados Unidos, devido à sua raridade. O relato também acendeu o alerta para o crescente número de insetos causadores da doença de Lyme no território americano.

Conforme o estudo publicado em abril no BMJ Case Reports, o homem residente no estado do Oregon procurou ajuda médica apresentando febre, dores nas pernas, náuseas e um inchaço incomum no tornozelo. Após ser examinado, verificou-se que ele apresentava anemia, trombocitopenia, lesão renal aguda e uma provável lesão hepática.

Na conversa com os médicos, ele disse ter notado o surgimento dos sinais após ter sido picado por um inseto enquanto viajava, um mês antes. Os profissionais então desconfiaram que o caso poderia estar relacionado ao carrapato causador da doença de Lyme e realizaram novos exames, mais completos.

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Para a surpresa dos profissionais, os resultados mostraram que o idoso foi infectado não só pela bactéria Borrelia burgdorferi, associada à Lyme, como também pelas bactérias Anaplasma phagocytophilum e Babesia microti. Estas duas últimas causam a anaplasmose e a babesiose, respectivamente.

Caso raro

Conhecidos por carregarem grandes quantidades de germes, os carrapatos podem causar outra doença nas pessoas ao mesmo tempo em que transmitem a Lyme. Mas o surgimento de mais duas infecções simultaneamente a esta enfermidade, em uma única picada, é algo bastante difícil de acontecer.

“A infecção por três doenças transmitidas por carrapatos ao mesmo tempo é relativamente rara”, afirmaram os médicos que cuidaram do homem. O aparecimento simultâneo das enfermidades também pode ter causado sérios danos ao organismo do paciente, quadro que ainda precisa ser analisado.

Marca deixada pela picada do carrapato. (Fonte: Wikimedia Commons)Marca deixada pela picada do carrapato. (Fonte: Wikimedia Commons)

O susto foi grande para o idoso quando ele recebeu o diagnóstico. Mas a boa notícia é que ele já está tratado, com o uso de três doses de antibióticos (azitromicina, doxiciclina e atovaquona), fazendo os sintomas das infecções desaparecerem.

Este caso fez os cientistas alertarem para o crescimento das populações de carrapatos que transmitem doenças no país, possivelmente causado pelas mudanças do clima. Antes restritos ao Nordeste dos EUA, agora eles já são encontrados em outras áreas, aumentando os riscos de infecções.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.