Os 7 animais mais velhos do planeta

Descobrir qual é a criatura mais velha do mundo pode ser uma tarefa cientificamente muito difícil, visto que algumas espécies "trapaceiam". A medusa imortal, por exemplo, clona-se em seu estágio juvenil e pode se rejuvenescer constantemente. Então, consideraríamos como um espécime único ou uma cópia recém-nascida?

Porém, determinados animais definitivamente vivem bem mais do que outros, e é por isso que nós criamos uma lista para mostrá-los a você. Confira só quais são os sete animais mais velhos do planeta conhecidos pela Ciência!

7. Tartaruga-gigante-de-aldabra (189 anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Na ilha de Santa Helena, no sudeste do Oceano Atlântico, uma tartaruga-gigante-de-aldabra entrou para o Guinness World Record como o animal terrestre mais velho do mundo. Jonathan, como foi batizado, tem 189 anos e ainda parece estar plenamente saudável.

Pesquisadores estimam que ele tenha nascido em 1832, 3 anos antes do renomado cientista Charles Darwin chegar em Galápagos para conhecer essas tartarugas gigantes. 

6. Ouriço-do-mar-vermelho (200 anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Com uma dieta composta principalmente de algas, os ouriços-do-mar-vermelhos chamam atenção pela incrível aparência. Entretanto, essa não é a única característica surpreendente dessas criaturas. Esses ouriços podem viver até 200 anos e crescem o tempo todo.

Durante esse tempo, não mostram qualquer sinal de envelhecimento e continuam podendo se reproduzir. Eles podem morrer por serem comidos, pescados ou por uma doença específica, mas raramente por envelhecer.

5. Sebastes (200 anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Assim no 6° lugar nesta lista, os sebastes têm expectativa de vida entre 100 e 200 anos — isso se não virarem refeição para os humanos. Esses peixes só começam a se reproduzir aos 25 anos de idade e, portanto, têm um desenvolvimento reprodutivo lento. Por demorarem tanto para "desabrochar", essas criaturas são extremamente vulneráveis à pesca predatória, o que pode dizimar a espécie.

4. Baleia-da-Groenlândia (211 anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Ao analisar a ponta de um arpão de pedra na gordura de uma baleia-da-Groenlândia, pesquisadores descobriram que esses animais podem sobreviver por mais de 2 séculos. Os cientistas também analisaram o tecido ocular de um grupo de baleias da espécie e concluíram que um dos animais tinha 211 anos na época de sua morte.

Essa é uma das 14 espécies de baleias que apresentam barbatanas e também a única que vive no Ártico durante o ano todo. 

3. Quahog-do-oceano (500 anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Esses moluscos de água gelada normalmente vivem tranquilamente por mais de 200 anos. O espécime mais velho de quahog-do-oceano descoberto por cientistas foi um macho batizado de Ming, o Molusco, que tinha seus 507 anos. 

A idade dos quahogs pode ser determinada por meio do número de linhas em sua concha, sendo algumas extremamente finas. O animal em análise teria nascido em 1499 durante a Dinastia Ming, na China, e por isso foi batizado com esse nome. 

2. Tubarão-da-Groenlândia (500 anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Apesar de serem muito lentos e normalmente cegos por conta de algum tipo de parasita, os tubarões-da-Groenlândia continuam sendo um dos principais predadores no Ártico e os vertebrados mais velhos do mundo. Por meio da datação por radiocarbono, cientistas estimaram que uma dessas criaturas tinha 392 anos — com margem de erro de 125 anos. 

Sendo assim, isso sugere que aquele tubarão em específico poderia ter idade entre 272 e 512 anos. 

1. Esponjas-de-vidro (18 mil anos)

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Essa espécie de esponja-do-mar produz uma espícula extremamente longa, ou estrutura esquelética, feita de sílica, com a esponja localizada na parte superior. Por isso, podem até se parecer um pouco com uma lâmpada de chão. Por meio dessas camadas de sílica, os pesquisadores conseguem determinar a idade dessas criaturas.

Um estudo feito em 2017 apontou que algumas espécies de esponjas-de-vidro tinham idade estimada entre 5 mil e 18 mil anos, ganhando o 1° lugar da lista com tranquilidade. 

 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.