Seja o primeiro a compartilhar

Por que as preguiças são tão lentas?

Por mais que o nome "preguiça" seja autoexplicativo para quem enxerga essa criatura pela primeira vez, as preguiças não são de fato preguiçosas. A verdade é que esses animais, embora façam praticamente tudo em câmera lenta — até mesmo piscar —, evoluíram para viver suas vidas em um ritmo mais devagar e aumentar suas taxas de sobrevivência.

Características da América Central e do Sul, as preguiças passam a maior parte do tempo nos galhos mais altos das árvores em uma floresta e costumam descer apenas para defecar. Curioso para saber mais sobre o porquê delas não terem nenhuma pressa para viver? Veja só o que os especialistas sabem!

Preguiças modernas

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

As preguiças que nós vemos vagando lentamente pela Terra nos tempos modernos, sejam elas de três dedos ou de dois dedos, são versões muito menores das preguiças que habitavam o mundo no período pré-histórico. Naquela época, preguiças gigantes, ou megatérios, de várias toneladas andavam pelo chão e vasculhavam árvores ao se levantarem em suas patas traseiras.

Esses animais enormes viveram durante a última era glacial até 11 mil anos atrás. Entretanto, essa espécie foi se adaptando para conseguir subir nas árvores e se alimentar somente de folhas. O problema, porém, é que dietas de folhas são muito pobres em nutrientes e a ingestão de calorias é muito baixa.

Por conta disso, as preguiças precisaram desenvolver taxas metabólicas muito lentas para lidar com essa baixa ingestão de calorias. Logo, isso resume muito a forma como elas vivem hoje. Para que consigam guardar o máximo de energia ao longo dos dias e se alimentar corretamente, as preguiças se mexem de maneira mais lenta possível.

Sistemas endotérmicos

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Como todas as seis espécies de preguiças vivem em florestas tropicais, elas não precisam gastar muita energia para manter o corpo aquecido, visto que já estão inseridas em um ambiente quente e úmido. Além disso, por ser um mamífero, uma preguiça é capaz de regular sua temperatura corporal internamente e viver em climas frios com muito mais eficácia do que répteis e outros animais de sangue frio.

Esse é o motivo dos mamíferos poderem correr em dias frios enquanto os lagartos precisam estar sempre devagar para conservar energia. Porém, em várias partes do planeta, alguns mamíferos abandonaram essas características endotérmicas que a evolução lhes deu. 

Por isso, adotaram um estilo de vida lento e com mais economia de forças, sendo mais parecidos com animais de sangue frio do que seus semelhantes. A termorregulação que a maioria dos mamíferos precisa fazer requer muita energia, algo que simplesmente não condiz com a alimentação das preguiças.

E para fugir do rótulo de preguiçosas de uma vez por todas, a preguiça é uma criatura que dorme muito pouco comparado com diversas outras espécies na natureza. Enquanto primatas ativos como o bugio dormem até 18 horas por dia, nossas criaturinhas lentas descansam por apenas 10 horas. Portanto, tudo é uma questão de estilo de vida.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.