Seja o primeiro a compartilhar

Astrônomos estão procurando por sondas alienígenas perto da Terra

Desde que um relatório de 2021 do Pentágono revelou o que parecem ser objetos anômalos no espaço aéreo dos Estados Unidos, apelidados de fenômenos aéreos não identificados (UAP), a NASA formou um painel para investigar todos os relatórios existentes até hoje e até mesmo nomeou um diretor para trabalhar na pesquisa de OVNIs sobrevoando o espaço aéreo da Terra.

Um escritório recém-fundado do Pentágono também divulgou imagens misteriosas de orbes metálicos. Sob o juramento perante o Congresso dos EUA, um ex-oficial de inteligência chamado David Grush afirmou ter entrevistado cerca de 40 pessoas envolvidas em programas secretos que lidam com OVNIs acidentados. 

Pesquisa incessante

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Dentro da nossa própria galáxia, a Via Láctea, existem 40 bilhões de planetas potencialmente habitáveis do tamanho da Terra. Com isso, pesquisadores têm se mostrado cada vez mais interessados em procurar no céu objetos físicos e alienígenas que possam um dia nos dizer que não estamos sozinhos no universo.

A engenhosidade humana permitiu-nos projetar e lançar sondas como a Voyager e a Pioneer, capazes de alcançar as estrelas mais próximas. Nesse meio tempo, a humanidade também iniciou esforços como o programa Breakthrough Starshot, que visa alcançar a estrela próxima Alpha Centauri em apenas algumas décadas, explorando métodos de propulsão inovadores.

Sem a necessidade de pressa, enviar uma sonda tende a ser mais econômico do que enviar comunicação por rádio ou laser. Se os humanos podem enviar uma sonda para outra estrela, cientistas acreditam que outra civilização também poderia enviar uma sonda para o nosso Sistema Solar. Se observado, esse objeto seria rotulado de OVNI. Por esses e outros motivos, existe um desejo crescente de desbravar o universo na busca por outro tipo de civilização, a qual pode ser até mais avançada do que a nossa — tendo em vista que a humanidade é relativamente jovem e o nosso conhecimento está em constante evolução.

Relatos de OVNIs

(Fonte: NASA/Divulgação)(Fonte: NASA/Divulgação)

A análise de materiais de OVNIs potencialmente acidentados poderia fornecer provas irrefutáveis de outra civilização no universo para nós. Para isso, teríamos que ter técnicas de última geração para determinas se esses destroços apresentam características de fabricação exóticas ou distintas do que conhecemos atualmente.

A descoberta mais recente deste tipo mostra três estrelas brilhantes em uma imagem datada de 19 de julho de 1952. Neste mesmo período, os famosos sobrevoos de OVNIs em Washington aconteceram. Após essa data, essas três estrelas nunca mais foram vistas. Um novo programa de pesquisa, conhecida como ExoProbem, tem procurado curtos flashes de luz de potenciais objetos alienígenas com a ajuda de vários telescópios.

Para verificar a autenticidade de cada flash, ele deve ser observado em pelo menos dois telescópios diferentes, uma vez que cada um deles está separado por centenas de quilômetros. O projeto ExoProbe também usa métodos próprios para filtrar flashes de luz de milhões de fragmentos de detritos espaciais e milhares de satélites que obstruem o céu.

Até agora, cerca de 60 anos de buscar por civilizações extraterrestres nas frequências de rádio não produziram informações relevantes. Por isso, todo novo método de análise tem sido considerado válido. Independente do resultado, essa é uma viagem que homenageia a curiosidade insaciável do ser humano. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.