Fóbicos e maníacos: fujam para as colinas durante a Copa do Mundo!
50
Compartilhamentos

Fóbicos e maníacos: fujam para as colinas durante a Copa do Mundo!

Último Vídeo

Lá no fundo todo mundo sente medo de alguma coisa, não é mesmo? No entanto, quando o medo se transforma em algo que foge do nosso controle, então o problema se torna mais sério, pois o pavor passa a se caracterizar como fobia. Agora, caro leitor, pense em todos esses estrangeiros — especialmente os de países do hemisfério norte — que estão vindo para o Brasil para assistir à Copa do Mundo. Já pensou nos coitados que sofrem de fobias?

Por que, se um europeu tem pavor de aranhas, cobras e outros bichinhos em seu país de origem, imagine só se o infeliz cruzar com algum dos espécimes que temos por aqui! Pensando na saúde mental de muitos turistas que provavelmente vão surtar por aqui, o pessoal do The Wall Street Journal publicou um hilário artigo sobre as fobias — algumas bem bizarras — que podem enlouquecer alguns visitantes. Confira:

1 – Aracnofobia

Se nós brasileiros não gostamos de cruzar o nosso com aranhas-armadeiras, imagine os gringos que sofrem de aracnofobia... Isso porque, além de ser bem grandinha, peluda e ser conhecida como o aracnídeo mais venenoso do mundo, sua picada é bem desagradável e pode provocar ereções dolorosas e intermináveis nas vítimas do sexo masculino.

Portanto, esta criaturinha é especialmente tenebrosa para quem também sofre de medortofobia, ou seja, medo a “barracas armadas”. Isso sem falar em tantas outras espécies de aranhas que temos por aqui!

2 – Ofidiofobia

E os que têm medo de serpentes então! Por aqui temos várias, e no litoral de São Paulo existe uma ilha — a Queimada Grande — na qual se estima que existam cinco cobras por metro quadrado, ou seja, o local é o inferno de quem sofre de ofidiofobia. No resto do país, graças à nossa extraordinária biodiversidade, é possível encontrar diversas espécies pouco amigáveis, como cascavéis, corais, jararacas e, claro, a cobrinha que os estrangeiros adoram chamar de anaconda.

3 – Xantofobia

Agora, os que padecem de xantofobia provavelmente vão enlouquecer por aqui. Esse é o nome que se dá ao medo mórbido à cor amarela. Imagine esses maluquinhos assistindo a um dos jogos do Brasil nos estádios! Além do sofrimento de ver o nosso time correndo pelo campo com o uniforme da seleção “canarinho”, os xantofóbicos ainda terão que encarar a torcida inteira. Se o Brasil ganhar a Copa então, é viagem de volta em camisa de força na certa!

4 – Atiquifobia

Os torcedores que sofrem de atiquifobia deveriam evitar de vir e pronto. Afinal, esse é o nome dado ao pavor ao fracasso e, tratando-se de uma competição na qual só um time levará o troféu para casa, o sofrimento é praticamente certo.

5 – E se tudo acabar em carnaval...

E se o Brasil ganhar — tomara!!! —, os turistas que tem onfalofobia e pteronofobia vão enfrentar sérios problemas por aqui. Afinal, já imaginou a festa que tomará as ruas de todo o país? Será um verdadeiro carnaval em pleno mês julho e, para quem se sente aterrorizado por umbigos (os onfalofóbicos) e penas (os pteronofóbicos), a experiência será assombrosa. Bom, quem sabe eles não perdem esses medos esquisitos depois de um tratamento de choque!

6 – Vestifobia

Mas nem tudo são más notícias para quem sofre de fobias! Os estrangeiros que padecem de vestifobia e que ficarão hospedados em cidades no sul do país talvez sofram um pouquinho. Mas os que ficarão em localidades mais cálidas, especialmente as litorâneas... esses se sentirão literalmente no céu, especialmente depois de verem as nossas paisagens paradisíacas.

É que a turminha que tem esse tipo de fobia morre de medo de roupas — pode isso! —, portanto encontrará muitos refúgios perfeitos aqui no nosso país. Aliás, vamos ver se eles vão querer ir embora depois!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.